Polí­tica

Foto: Aline Batista

Após 15 dias afastado da gestão municipal, para tratamento de saúde, o prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PSB), retornou ao cargo na manhã desta segunda-feira, 20, em cerimônia de transferência de cargo realizada no Instituto 20 de maio.

Com a saúde recuperada, o prefeito afirmou que a gestão continuará atuando para "dar a resposta que a sociedade precisa, que é trabalhar cada vez mais por uma cidade melhor”. De acordo com Amastha, apesar da recessão econômica dos últimos dois anos, Palmas continua em condições de crescimento. 

Dentre as ações que devem impulsionar a economia da Capital, Amastha citou o programa Nota Quente Palmense, que estimula o cidadão a solicitar notas de serviços. O prefeito também afirmou que aguarda uma decisão da Justiça sobre a questão relativa ao pagamento do Imposto Predial, Territorial e Urbano de Palmas. “Entendemos que o reajuste de 6% é absolutamente regular, mas se houver decisão ao contrário, nós vamos acatar”, disse. Segundo Amastha, o recurso é importante para a gestão na realização das ações previstas, incluindo o pagamento do reajuste da data-base, mas caso não ocorra, a gestão irá buscar outras fontes.

Amastha também avaliou os dias de atuação da vice-prefeita, Cinthia Ribeiro, como prefeita em exercício. “Estou absolutamente satisfeito, feliz porque vejo o que foi feito, e isso mostra que quando se faz um trabalho em equipe, com ações transversais, o objetivo é alcançado”, frisou.

Cinthia Ribeiro também avaliou como positivos os dias em quem esteve em exercício. “Foi um período curto, mas pudemos deixar algumas marcas, como a implantação da Nota Quente Palmense, a implantação da Rede de Monitoramento Cidadão, a discussão de políticas públicas para as mulheres”. A vice ressaltou ainda que continuará atuante e que irá ampliar ainda mais conhecimento que tem sobre a gestão”.