Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado estadual José Roberto Forzani (PT) manifestou-se na última quarta-feira, 31, novamente a favor das eleições diretas para presidente da república, em um cenário cada vez mais provável de afastamento do Michel Temer. “Não há outra saída que não seja devolver ao povo brasileiro o poder de decisão. Nenhum governo eleito de forma indireta terá força e representatividade para liderar o País”, disse.

Para Zé Roberto, o atual governo foi construído através de um golpe de Estado e sem nenhuma legitimidade, onde quase todos os seus representantes estão envolvidos em sérias denúncias. “A nossa fala aqui no plenário torna-se repetitiva, da mesma forma que são os acontecimentos do nosso país.  Não é só o poder Legislativo, é o Executivo, o Judiciário, o Ministério Público e a Polícia Federal, porque para manter esse golpe, foi preciso tomar várias atitudes, como colocar o exército contra a constituição para intimidar a manifestação do povo brasileiro”, lembrou.

Zé Roberto ainda garante que a principal motivação para o impeachment da Dilma Rousseff foi o pré-sal, entregue passo a passo para as empresas multinacionais dos Estados Unidos. “O Michel Teme não está sendo condenado pela elite brasileira pelo seu descompromisso, mas sim pela incapacidade que teve de levar à frente essas reformas que só atende os interesses do sistema financeiro”, pontuou.

“A minha posição no Congresso do PT, é contra a participação do colégio eleitoral para a eleição indireta. Não reconhecemos governo eleito indiretamente, é preciso devolver ao povo brasileiro o poder de decidir sobre seu futuro”, finalizou.