Polí­tica

Foto: Divulgação

Durante a sessão que transferiu os poderes Executivo e Legislativo ao distrito Taquaruçu nesta quinta-feira, 1º de junho, o vereador professor Júnior Geo (PROS) destacou alguns assuntos como o aumento da tarifa do transporte coletivo em Palmas, decisão tomada pelo Conselho Municipal de Acessibilidade Mobilidade e Transporte. O vereador iniciou um abaixo assinado ainda no mês de março e continua colhendo assinaturas virtuais e presenciais contra o aumento de 17% na tarifa da capital.

Em seu discurso, o vereador passou a palavra para o estudante Elionai Nogueira Alves, que também questionou o aumento do transporte coletivo em Palmas e a falta de oportunidades para jovens no mercado de trabalho da Capital. Defensor do não aumento da passagem de ônibus e propulsor de um abaixo assinado para evitá-lo, o parlamentar pediu ao estudante para não se intimidar. “Não se deixe ser ameaçado por quem quer que seja. Hoje você me representa. Sua voz é a voz da sociedade. Você falou com o coração”, concordou Geo.

Para Geo, serviços como o Resolve Palmas também deveriam ser transferidos ao distrito no primeiro dia do mês de junho. “A população de Taquaruçu também deveria receber hoje todos os serviços que são ofertados em Palmas e não somente secretários com seus discursos em palanques”, justificou. O parlamentar ressaltou a cobrança da do pagamento da data base dos servidores municipais e soluções para o impasse para enterros no cemitério de Taquaruçu. 

Entenda

Emenda 53/2006 em seu artigo 1º, parágrafo 2º diz claramente “As Sedes dos Poderes Executivo e Legislativo Municipais ficam transferidas para o Distrito de Taquaruçu no dia 1º de junho de cada ano, respeitando o disposto no artigo 3º da Constituição Estadual, em homenagem ao Município de Taquarussu do Porto, pela concessão de sua territorialidade, para a implantação da Capital do Estado”.