Campo

Foto: Lúcia Brito

O Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) inicia nesta segunda-feira, 12, no Distrito do Barreiro, localizado no município de Ponte Alta do Tocantins, a 152 km de Palmas, um curso sobre o sistema de Produção Agroecológica Integrada Sustentável (Pais).

De acordo com o extensionista rural, Kin Carlos Gomide, o objetivo do curso é capacitar técnicos e produtores rurais na instalação desse sistema, que tem como base a produção sustentável de alimentos. “A intenção do curso é incentivar uma agricultura equilibrada, sem o uso de agrotóxicos, utilizando, de forma racional, os recursos naturais e a diversificação da produção”, afirmou.

Ainda de acordo com o extensionista, o projeto é voltado para produção familiar e envolve diversas atividades consorciadas e conduzidas ao mesmo tempo. “O sistema é construído de forma circular, com um galinheiro instalado no centro, oito anéis para produção de hortaliças, um anel para pastagem das aves e um anel para a fruticultura, podendo ser cultivado cupuaçu, abacaxi, banana, ou qualquer outra espécie frutífera”, acrescentou Kin Carlos.

Dentro da grade do curso, na parte teórica, serão vistos temas como a importância do sistema de produção de base agroecológica, os benefícios do consumo de alimento sem agrotóxicos, dentre outros. Já na parte prática, os participantes irão implantar o projeto Pais, com a preparação dos canteiros, a demarcação e construção do galinheiro, a instalação do sistema de irrigação, além de selecionar as culturas a serem plantadas.

A capacitação segue até quarta-feira, 14, e integra umas das ações do projeto Cerrado-Jalapão.

Projeto Cerrado-Jalapão

O projeto Cerrado-Jalapão é fruto da cooperação entre o Brasil e a Alemanha e visa aprimorar o Manejo Integrado e Adaptativo do Fogo no Cerrado, contribuindo para a conservação da biodiversidade, para a manutenção do bioma como um sumidouro de carbono de relevância global e para a redução de emissões de gases de efeito estufa.

Dentre os municípios prioritários selecionados para o projeto no Tocantins estão: Dueré, Formoso do Araguaia, Lagoa da Confusão, Pium, Ponte Alta do Tocantins, Mateiros, além do Parque Estadual do Jalapão, da Estação Ecológica Serra Geral do Tocantins, do Parque Nacional do Araguaia, da Terra Indígena Xerente e da Terra Indígena Parque do Araguaia. 

O projeto engloba as unidades de conservação federais com as maiores áreas atingidas por incêndios florestais no Brasil.

Parceiros

Cerrado-Jalapão é resultado de parceria entre o Governo do Tocantins, por meio do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hidricos (Semarh) e Ruraltins, com o Governo Federal por intermédio do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Ministério do Meio Ambiente (MMA), Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Banco Caixa, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe),  Universidade Federal do Tocantins (UFT), Ministério Federal do Meio Ambiente da Natureza e Segurança Nuclear da República Federal da Alemanha,  Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) e Cooperação Financeira do Banco Alemão para o Desenvolvimento (KFW).

Por: Redação

Tags: Ponte Alta do Tocantins, Ruraltins, campo