Polí­tica

Foto: Antônio Gonçalves

O principal congresso sobre energia solar fotovoltaica no Brasil, que reúne as principais autoridades do setor, além de um público altamente qualificado, contará com a presença do deputado Paulo Mourão (PT), que é presidente da Comissão de Minas e Energia da Assembleia Legislativa do Tocantins e tem defendido investimentos em novas matrizes energéticas e fontes renováveis, reforçando a importância de se formular um fórum permanente para a discussão das energias no Estado.

A segunda edição do Brasil Solar Power acontece nesta quarta, dia 5, e quinta-feira, dia 6, no Centro de Convenções Sulamérica, no Rio de Janeiro. Sendo organizado pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) e pelo principal provedor de conteúdo do setor elétrico nacional, o Grupo CanalEnergia, o BSP se tornou o principal ambiente de negócios de grande porte (geração centralizada) do setor.

Em março deste ano, Paulo Mourão anunciou que os membros da comissão haviam sido convidados a participar do congresso Brasil Solar Power. “Fomos convidados pelo presidente do grupo canal Energia, Rodrigo Ferreira, e o diretor executivo da ABSOLAR, Rodrigo Sauaia a participar deste  congresso que é o maior evento que trata de energia solar da América do Sul. Entendo que é importante a participação dos membros desta comissão a fim de conhecer mais como anda a questão do setor energético para desenvolver novos pensamentos”, disse na ocasião.

O BSP se consolidou como principal congresso de energia solar fotovoltaica, com a presença das maiores autoridades e tomadores de decisão do setor. Além disso, sedia a única feira de negócios de geração centralizada e distribuída fotovoltaica do Rio de Janeiro. Para Mourão, o congresso proporciona a geração de negócios, além de ser um ambiente ideal para parcerias estratégicas, uma vez que reúne investidores de empresas inseridas na cadeia da energia solar.

Nas reuniões da Comissão de Minas e Energia, Paulo Mourão tem defendido que a energia solar é um dos pontos na atual conjuntura econômica de maior apelo no sistema energético brasileiro. “A energia solar tem uma capacidade de investimentos muito alta e o Tocantins tem potencial e é um forte candidato por ser um dos estados brasileiros com maior incidência de raios solares”, ressaltou.

Segundo Mourão, o Tocantins precisa trabalhar a questão das redes de energia de distribuição porque os estados que já tem sua rede de energia de distribuição são os que tem mais investimentos nesse momento de torneira fechada em que o Brasil vive. “O setor privado é que está investiNdo, por meio do setor internacional que vem produzindo energia eólica e solar”, observou.

Além do deputado Paulo Mourão está confirmada a participação no congresso dos deputados Elenil da Penha (PMDB), Wanderlei Barbosa (SD), Rocha Miranda (PMDB) e Solange Duailibe (PR).

Paineis na AL

Como forma de reduzir os gastos com energia na Assembleia Legislativa, Paulo Mourão apresentou requerimento, em conjunto com outros parlamentares, propondo que a Casa passe a adotar em suas instalações, equipamentos de captação de energia solar fotovoltaica. Segundo Mourão, a energia solar gera uma economia que varia entre 50% e 95%. “A utilização de fontes energéticas renováveis como energia solar tem se demonstrado de baixo custo, tornando a energia solar uma solução economicamente viável”, frisou.

A medida seria uma forma de dar exemplo a outros órgãos públicos do Estado, a fim de que adotem também a mesma medida, gerando economia aos cofres públicos e contribuindo com o desenvolvimento econômico do Tocantins. “Precisamos fazer essas sugestões para que o governo possa acreditar que é possível reduzir os custos com ideias novas”, destacou Mourão.