Estado

Foto: Divulgação Reunião entre os representantes dos farmacêuticos e das farmácias do Estado Reunião entre os representantes dos farmacêuticos e das farmácias do Estado

O piso salarial dos cerca de 1.100 farmacêuticos que trabalham nas mais de 800 farmácias do Estado subiu de R$ 3.750 para R$ 3.890, em um aumento de 3,75%, bem acima da inflação dos últimos 12 meses, que ficou em 2,56%. O reajusta salarial foi resultado do acordo de Convenção Coletiva do Trabalho entre o Sindifato (Sindicato dos Farmacêuticos do Tocantins) e o Sindifarma (Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do Estado do Tocantins), durante reunião para discutir a CCT (Convenção Coletiva do Trabalho) na última quarta-feira, 2 de agosto, em Gurupi.

A reunião contou com as presenças do presidente do Sindifato, Pedro Henrique Goulart Machado Rocha, do presidente do Sindifarma, Domingos Tavares Souza, e outros representantes das duas categorias. “Em um ano de inflação baixa, conquistamos um reajuste acima do que estava previsto, com um ganho real de 1,19 ponto percentual”, destacou Pedro Henrique, ao salientar que o acordo fechado vai possibilitar que, no início de setembro, os farmacêuticos do Estado já recebam seus salários reajustados. “Teremos a aplicação do índice em setembro, como previsto na nossa CCT”, comemorou o presidente.

Além disso, o secretário-geral do Sindifato, Renato Soares Pires Melo, lembra que o percentual de 3,75% é estendido ao vale alimentação e ao plantão paga aos farmacêuticos. “Conquistamos um reajuste acima da inflação no salário, no vale alimentação e nos plantões. O Sindifato atuou para conquistar um bom acordo para os colegas”, ressaltou Renato Melo.