Polí­tica

Foto: Divulgação

A Comissão de Educação aprovou nesta quarta-feira, 16, o parecer favorável ao Projeto de Lei 5274/16 que cria a Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT). O projeto foi relatado pela deputada Josi Nunes (PMDB/TO), que acatou parcialmente a emenda da deputada professora Dorinha Seabra (Democratas/TO) que amplia a UFNT.

Na proposta do Poder Executivo, a nova universidade será desmembrada dos câmpus da Universidade Federal do Tocantins de Araguaína e Tocantinópolis. Pela emenda da professora Dorinha, além de integrar Araguaína e Tocantinópolis à UFNT, também ficariam criados os câmpus de Xambioá, Colinas do Tocantins, Filadélfia e Guaraí. A deputada Josi acatou parcialmente a emenda, ampliando a UFNT para os municípios de Xambioá e Guaraí.

A democrata parabenizou Josi Nunes pela relatoria e disse que a criação da UFNT é um grande avanço para o Tocantins, que é um estado jovem e com uma área geográfica extensa e o desenvolvimento regional é fundamental. “Essa criação integrando os câmpus de Araguaína e Tocantinópolis, estendendo para Guaraí e Xambioá vai ajudar muito no atendimento à nossa juventude no que diz respeito à educação, qualificação profissional, promoção do conhecimento, além do desenvolvimento de ensino e pesquisa. Continuaremos trabalhando para a consolidação dessa universidade e para o desenvolvimento do norte do Tocantins”.

Dorinha se comprometeu também em atuar junto às comissões de Finanças e Tributação e Constituição, Justiça e Cidadania para garantir que a proposta da criação da UFNT seja aprovada. O projeto sendo aprovado nessas duas comissões, ainda segue para apreciação no Senado. “O caminho para a aprovação da criação da universidade ainda é longo, mas vamos trabalhar para garantir condições de concluir esse processo da melhor forma possível”, explicou.

A deputada Dorinha sempre foi parceira da UFT e é a parlamentar que mais destinou recursos para o fortalecimento da instituição. Nos câmpus de Araguaína e Tocantinópolis, foram destinados mais de 20 milhões para obras de expansão e estruturação da universidade. Com o desmembramento da universidade para a criação da UFNT, a instituição já nasce em processo de consolidação.

A criação da UFNT atenderá à necessidade de expansão do ensino superior na região Norte do Estado, podendo beneficiar mais de um milhão de habitantes, abrangendo 66 municípios do Tocantins, Pará e Maranhão.