Polí­tica

Foto: Divulgação

Na Tribuna da Câmara de Palmas na manhã desta terça-feira, 29, o vereador Milton Neris (PR) parabenizou o Ministério Público de Contas do Tocantins (MPC/TO) por emitir representação sobre o projeto de Shopping a Céu Aberto, de Taquaralto. "Pois está sendo o socorro dos comerciantes da Avenida Tocantins, dos moradores do Bairro Santa Fé, do Bairro Taquaralto, do Bairro Morada do Sol, do Bairro Bela Vista, do Bairro Setor Sul, que estão nesse momento convivendo com um muro, um obstáculo de meio-fio que ao longo da Avenida Tocantins, entre o posto de gasolina até a praça, seis cruzamentos. Hoje estamos ilhados, com apenas uma passagem", afirmou. 

Para o vereador, a população está sendo penalizada por um projeto improvisado. "Não tem um projeto executivo, não houve estudo geométrico em relação ao trânsito da Avenida Tocantins, não houve estudo de impacto ambiental, ou seja, um projeto improvisado", criticou. O parlamentar reafirmou a falta de diálogo com os moradores, comerciantes locais. 

Segundo Milton Neris, há um caos instalado na Avenida Tocantins. "Uma pista de 7 metros que passava dois caminhões ou dois ônibus (...) foi reduzida para 5,70 metros em alguns lugares e outros para 5,60. Não cabe dois caminhões, não cabe dois ônibus. O caos instalado na Avenida Tocantins que já tinha problemas, mas o problema era de regulamentação, de organização, hoje com uma inclusão de uma ciclovia que não tem espaço para ela, tomaram a decisão de diminuir as pistas", disse. 

Está próximo de acontecer o 11º Festival Gastronômico de Taquaruçu (FGT) e, de acordo com Neris, as mudanças realizadas na Avenida Tocantins dificultarão o tráfego. "Quero ver como é que vai ser a grande demanda que tem de veículos que seguem a Taquaruçu e como vão passar na Avenida Tocantins".

O vereador frisou que ninguém é contra a obra, mas que seja de qualidade e feita de forma clara e transparente. "Não podemos permitir que o dinheiro público vá pro ralo, como está acontecendo ali", disse. Para finalizar, o parlamentar laçou críticas ao subprefeito da região sul, Adir Gentil. "Ontem, o secretário conhecido como Adir Gentil mentira, agora lá na Avenida Tocantins para os empresários está sendo o Adir Valentão porque ele ontem disse numa reunião interna que vai chamar o batalhão de choque e que vai fazer aquela obra estando ilegal, irregular e não atendendo a população. Estou achando que o batalhão de choque será chamado é para levar ele para a cadeia!", atacou. 

MPC 

O Ministério Público de Contas do Estado do Tocantins (MPC/TO), emitiu Representação com pedido de Medida Cautelar Inominada, para a realização imediata de levantamento nos processos e atos administrativos relativos à revitalização da Avenida Tocantins, em Taquaralto, denominada de “Shopping a Céu Aberto”.

De acordo com o MPC/TO, as inconformidades expressadas por moradores e também veiculadas pela mídia local embasaram o pedido. São elas: ausência de projeto; inexistência de estudo de impacto de vizinhança; não realização de audiências públicas e ou consulta à população afetada; não comprovação da existência de licenças ambientais; impacto social da obra; aumento do tráfego pela redução da avenida; escassez de vagas de estacionamento; aumento do nível de incomodidade; inexistência de projetos geométricos; ausência de planejamento quanto a drenagem; execução da obra em desconformidade com o projeto apresentado pela Prefeitura.