Polí­tica

Foto: Divulgação Wanderlei Barbosa quer audiência pública com órgãos e autoridades do Estado para discissão do assunto Wanderlei Barbosa quer audiência pública com órgãos e autoridades do Estado para discissão do assunto

Durante a sessão desta terça-feira, 21, na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Wanderlei Barbosa (SD) abriu discussão sobre a interligação para transposição de águas do Rio Tocantins para o São Francisco. “Não tenho dúvidas de que fará um grande mal, não só ao Tocantins, mas à região Norte do País”, afirmou.

A posição dos deputados estaduais do Tocantins é quase unânime contra o projeto de transposição que tramita no Congresso Nacional. Valdemar Júnior (PMDB) lembrou da considerável diminuição de água em alguns rios do Estado, especialmente da região Sudeste. “É impensável aqui para nós do Tocantins que possamos permitir ou aceitar a possibilidade de transposição de águas do nosso Estado para o São Francisco. Que me perdoem os nordestinos que vivem às margens do São Francisco, um rio que tem história e que já beneficiou e beneficia vários municípios do Nordeste por inteiro e região Sudeste do Brasil, mas se não cuidaram de lá, temos por obrigação cuidar do que é nosso”, afirmou.

Segundo Valdemar, a posição pela não transposição é "para impedir que amanhã tenhamos que pleitear uma transposição do Rio Amazonas ou do Tapajós para o Tocantins, pois vai ser um efeito cadeia”, disse.

Posicionamento Diferente

O deputado José Roberto Forzani (PT) teve posicionamento diferente. Segundo ele, rios que correm em mais de um Estado são de jurisdição Federal, como é o caso dos rios Tocantins e Araguaia. "Somos seres humanos, estamos tratando com outros que, por acaso, não nasceram no nosso Estado. Parte da água da Bacia do Tocantins, uma das maiores do Brasil, deságua no mar, sem nenhum uso", posicionou. Segundo ele, se há problemas de vazão nos rios do Tocantins e Araguaia, é pelo uso indevido da água. "Não é por causa de transposição. É pelo uso indevido da água, principalmente do agronegócio no Rio Araguaia", disse  Forzani que pediu ponderação. "Estamos tratando da vida de pessoas que precisam de água", frisou. 

Carlesse e Siqueira

O presidente da AL/TO, Mauro Carlesse (PHS) vem colhendo assinaturas de tocantinenses contrários ao processo de transposição. Na sessão de hoje, Carlesse reforçou sua preocupação. “Peço a todos os deputados para engajarmos mesmo, de frente”.

O ex-governador do Estado, José Wilson Siqueira Campos, está entre os que também não aprovam.

Audiência Pública

Wanderlei Barbosa requer que seja realizada audiência pública com a participação da bancada federal, dos prefeitos dos municípios tocantinenses - principalmente os localizados às margens do Rio Tocantins -, da Defensoria Pública, Governo do Estado – em especial Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos para tratar sobre a transposição. O deputado lançou os seguintes questionamentos: “Quem é que vai salvar, quem é que vai permitir e qual o rio e de qual Estado é que vai aceitar transpor das suas águas para reabastecer o Rio Tocantins?”, questionou. 

Veja aqui outros posicionamentos sobre o projeto de transposição