Campo

Foto: Divulgação O agricultor Alvaci Batista da Cruz com assistência técnica do Ruraltins espera colher três toneladas de milho O agricultor Alvaci Batista da Cruz com assistência técnica do Ruraltins espera colher três toneladas de milho

Os beneficiários do Programa Quintal Verde, executado pelo Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) foram contemplados em dezembro do ano passado com sementes de milho e feijão e agora vivem a expectativa de colher a primeira safra, prevista para o mês de março.

O agricultor Alvaci Batista da Cruz, morador da Fazenda Pé do Morro, a 12 km de Natividade, é um dos beneficiários. “Plantei feijão e milho seguindo as orientações técnicas do Ruraltins de Navidade.  Como está chovendo bem, a lavoura de milho já alcançou altura de 80 cm, a esperança é de uma ótima colheita”, observou o agricultor, destacando que espera colher três toneladas de milho. “Além disso, cultivo ainda mandioca, banana, batata, abóbora, maxixe, melancia e melão. Do plantio retiro o sustento da minha família e aumento a renda vendendo ao programa Compra Direta e feiras livres”, finalizou.

Assim como o agricultor, Alvaci Batista, milhares de famílias também receberam a doação de sementes, segundo o Ruraltins. O Governo do Estado, por meio do Ruraltins, entregou no final do ano passado, 100 toneladas de sementes, selecionadas e certificadas, de milho e feijão caupi, aos agricultores familiares de 103 municípios tocantinenses, cadastrados no programa Quintal Verde. A ação conta com investimentos de R$ 1,2 milhão, fruto de emenda parlamentar, do deputado federal César Halum, com contrapartida do governo, através de um convênio firmado com a Secretaria Especial da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (SEAD).

De acordo com a extensionista do Ruraltins, coordenadora do programa, Ana Luiza Lobo, o objetivo é incentivar o plantio de lavouras por meio de aquisição de sementes selecionadas.

“Em dezembro de 2017 recebemos as sementes e doamos aos agricultores. Os que estavam com a terra preparada já plantaram, outros receberam as sementes e estão preparando a terra para iniciar o plantio. Porém, tem alguns que ainda não receberam e a gente pede que procurem o Ruraltins do seu município para serem beneficiados”, disse.

A coordenadora informa ainda que o Quintal Verde conta também com a implantação de hortas, contribuindo para a segurança alimentar e nutricional das famílias de agricultores familiares que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

“Ainda não entregamos as sementes de hortaliças, pois estamos aguardando a proximidade do período de plantio. O produtor com renda familiar de até quatro salários mínimos, interessado em receber a doação de sementes, deve procurar o escritório do Ruraltins e se cadastrar no programa”, observa Ana Luiza, acrescentando que “com relação ao milho e feijão o objetivo é que esses agricultores formem um banco de sementes para plantio, em todas as safras, aumentando assim a área plantada.