Campo

O presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Márcio Lopes de Freitas, reivindicou há pouco a redução da alíquota da CPMF de 0,38% para 0,08% como uma forma de diminuir o impacto da valorização do câmbio na produção agrícola. Freitas ainda pediu a criação de linhas especiais de financiamento e a desoneração tributária sobre a folha de pagamento.

Freitas participa de audiência pública da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural para debater o impacto do desequilíbrio cambial no setor rural.

Câmbio e custos

O presidente da Sociedade Rural Brasileira, Cesário Ramalho da Silva, observou que o real valorizou 51% sobre o dólar, de janeiro de 2003 a julho de 2007. O câmbio também subiu em relação a outras moedas. "Isso inviabiliza o setor", reclamou.

Além de obter uma renda menor com a exportação de produtos agrícolas, o setor sofreu aumento com os custos de produção - uma variação média de 103,92%. Entre 2000 e 2006, o preço do combustível subiu 191% e dos fertilizantes, 77%.

Por: Redação

Tags: campo