Geral

A partir do mês de outubro, serão utilizadas fotos aéreas para observação de piscinas e caixas de água, haverá equipes de bloqueio e o uso de micro-câmeras para verificação de focos em bueiros e locais desta natureza de difícil acesso. Com isso a Prefeitura está antecipando o trabalho mesmo ainda no período considerado de estiagem.

As três novas ações somam-se ao trabalho de visitas domiciliares, identificação dos pontos estratégicos para tratamento químico mensal, visita aos imóveis fechados sob responsabilidade das imobiliárias e o ingresso forçado em imóveis. A secretaria de Saúde objetiva evitar o aumento de casos no período chuvoso, que é mais propício ao surgimento da doença.

O trabalho de combate à dengue conta ainda com a participação de outras pastas da Prefeitura de Palmas, como a Educação, que atua nas escolas promovendo o repasse de informações aos estudantes, e a Agesp, responsável pela limpeza pública da Capital.

Entretanto, todas as ações da Prefeitura só conseguirão plena eficácia com a participação da população, já que cerca de 80% dos focos do mosquito Aedes aegypti, o transmissor da dengue, em Palmas, são encontrados em residências, o que torna necessário a colaboração da população no sentido de manter limpa suas residências.

Ascop

Por: Redação

Tags: Escolas, prefeitura