Ciência & Tecnologia

Aos seis anos de vida, esta versão do sistema operacional da Microsoft continua popular e está próximo de exaurir o número de chaves de ativação

A Microsoft teve que criar uma nova "versão" do Windows XP Professional para os fabricantes de computadores porque o sistema operacional, após seis anos, está chegando ao limite da quantidade de chaves de ativação disponíveis.

Essa nova versão, denominada SP2c, não traz correções ou funcionalidades novas, e só foi criada para resolver o problema de novas chaves. O XP Pro SP2c estará disponível a fabricantes e integradores (OEM – Original Equipment Manufacturers) a partir de setembro, segundo a Microsoft.

Em nota publicada no blog da empresa, na última quinta-feira, a Microsoft disse que a medida foi necessária para suportar a disponibilidade do sistema operacional até o final de seu ciclo de vida (EOL – do inglês End of Life).

A Microsoft fixou o EOL do Windows XP, para revendas e OEM, em 31 de janeiro de 2008, e um ano a mais para os pequenos integradores. O SP2c não se aplica à versão Home do sistema operacional.

A decisão da Microsoft não causa surpresa e mesmo a empresa já havia prevista uma tendência forte nas vendas do Windows XP. No mês passado, CFO da Microsoft disse que as previsões de vendas para 2008 haviam sido revistas em função da longevidade do XP.

Em vez dos 85% das vendas do Vista contra 15% do XP previstos anteriormente, Chris Liddel afirmou que a Microsoft espera, agora, uma divisão entre 78% para o Vista e 22% para o XP, um acréscimo de quase 50% nas vendas antecipadas do sistema operacional antigo.

Outro sinal do vigor do Windows XP inclui o recuo de alguns OEM, como a Dell, de suas investidas com o Vista. Em abril, a fabricante começou a oferecer o Windows XP como opção aos clientes. E acaba de fazer o mesmo para clientes do SMB (pequenas e médias empresas).

PC WORLD

Por: Redação

Tags: Mundo Digital