Economia

Estudo da Telecheque mostra que o consumidor brasileiro gastou, em média, R$ 154 com cheques em agosto, uma alta de 14,54% em relação ao mesmo período de 2006.

O valor médio dos cheques transacionados no comércio em agosto deste ano foi de R$ 154, um crescimento de 14,54% frente aos R$ 135 do mesmo período do ano passado é o que constatou o estudo realizado pela Telecheque, empresa de concessão de crédito no varejo.

"O aumento do valor médio dos cheques emitidos no comércio reflete um consumo intenso neste meio de pagamento, principalmente em relação a compras de valores mais expressivos.", explica José Antônio Praxedes Neto, Vice-presidente da Telecheque.

O levantamento mostra que, dos 19 estados pesquisados pela Telecheque, 10 deles apresentaram valores gastos com cheques superiores à média nacional. Os estados do Nordeste e do Norte despontam nas quatro primeiras colocações, liderados pelo Maranhão, que registrou compras com cheques no valor médio de R$ 367, 5,61% superior ao mesmo período do ano passado (R$ 348). Na sequência aparecem Amazonas, Alagoas e Pará, que registraram, respectivamente, R$ 329, R$ 272 e R$ 248, variações de 14,94%, 6,82% e 26,29% em relação a agosto do ano passado.

Goiás apresentou o maior crescimento do valor médio dos cheques (R$ 172), uma variação de 74,46% em relação ao mesmo período de 2006 (R$ 99). O Rio Grande do Norte apresentou a única queda do ranking em relação a agosto do ano passado, com valor médio de R$ 125, 17,54% inferior aos R$ 152 do ano anterior.

Critérios da pesquisa

Com abrangência nacional, a Telecheque avalia o valor médio de cheques transacionados, bem como outros indicadores relacionados a esse meio de pagamento, considerando o valor em reais das transações com cheques e não a quantidade de folhas de cheques emitidas.

Da redação com informações Fator Brasil

Por: Redação

Tags: Comércio, Economia