Meio Ambiente

O trabalho empreendido pela equipe de fiscalização da Unidade Regional do Naturatins de Pedro Afonso, em parceria com a Polícia Rodoviária Federal, em Guaraí, desta segunda-feira, 22, até a quarta-feira, 24, resultou na apreensão de 12 caminhões carregados com um total de 282,59 m³ de madeiras de várias essências.

As cargas foram apreendidas devido a suspeita de que os Documentos de Origem Florestal (GF3 e DOF), apresentados pelos condutores, estejam adulterados. Diante da suspeita, os veículos foram conduzidos para a sede do Naturatins em Palmas, onde nesta quinta-feira, 25, serão periciados por especialistas do Instituto de Criminalística. Após a perícia, caso sejam constatadas irregularidades, os fiscais do Instituto irão realizar os procedimentos administrativos (emissão de multas e termos de apreensão) previstos na legislação ambiental.

Os caminhões eram provenientes dos municípios paraenses de Mojú, Jacundá, Itupiranga, Tucuruí e Paragominas, e seguiam com destino às cidades de Palmas (TO); Teixeira de Freitas e Alcobaça (BA); Brasília (DF); São José do Rio Preto, Paulista e São Paulo (SP); e Guarapari (ES).

Penalidade

Transportar madeira sem o Documento de Origem Florestal ou com o mesmo adulterado pode resultar em multa que varia de R$ 100,00 a R$ 300,00 por m³ de madeira apreendida. Além disso, o transportador e o fornecedor da carga podem ser processados.

Secom

Por: Redação

Tags: Meio Ambiente, Naturatins, Palmas