Geral

Além da revisão eleitoral que está sendo realizada em 35 municípios tocantinenses por determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a Justiça Eleitoral do Tocantins também está promovendo uma correição eleitoral em outros 16 municípios do estado. A iniciativa partiu do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) após denúncias de irregularidades nos alistamentos e transferências eleitorais nestes municípios.

Na correição eleitoral, comandada pelo Juiz Eleitoral, os servidores da Justiça Eleitoral fazem, por amostragem (de 1% a 5% do eleitorado), uma conferência in loco da efetiva residência de eleitores escolhidos aleatoriamente de cada seção eleitoral do município. O objetivo do levantamento é verificar a existência, em proporção comprometedora, de inscrições e transferências eleitorais fraudulentas, capazes de determinar a realização de revisão do eleitorado.

Segundo o coordenador da Corregedoria Regional Eleitoral, órgão responsável pela fiscalização dos trabalhos correicionais, Daniel Pinheiro Satler, o prazo para realização da correição eleitoral varia de município para município. "Ficou a critério de cada Juiz Eleitoral determinar o período exato dos trabalhos correicionais", revela. Inicialmente prevista para começar em setembro último, a correição eleitoral teve o seu início prorrogado em virtude do atraso ocorrido na liberação de recursos orçamentários para a sua realização.

A correição eleitoral está sendo realizada nos seguintes municípios tocantinenses: Santa Rita do Tocantins, Brasilândia, Presidente Kennedy, Tupirama, Xambioá, Riachinho, Dueré, Ponte Alta do Bom Jesus, Porto Alegre do Tocantins, Ponte Alta do Tocantins, Pindorama do Tocantins, Bandeirantes do Tocantins, Muricilândia, Lagoa do Tocantins, São Félix do Tocantins e Santa Tereza do Tocantins.

Ascom TRE-TO

Por: Redação

Tags: Justiça, Municípios, Tocantins