Polí­tica

A população de capitais administradas pelo PT foi privilegiada na divisão do bolo de investimentos federais do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) em urbanização e saneamento, revela nesta segunda-feira reportagem da Folha.

De acordo com levantamento feito pela Folha, análise do volume per capita de recursos para obras nas 26 capitais estaduais mostra que, entre as dez primeiras, seis têm prefeitos petistas. São elas: Porto Velho (RO), Rio Branco (AC), Palmas (TO), Belo Horizonte (MG), Vitória (ES) e Recife (PE).

No topo da lista está Porto Velho, administrada pelo petista Roberto Sobrinho, que deve disputar a reeleição em 2008, com repasses de R$ 904,57 por habitante. Rio Branco, em que Raimundo Angelim (PT) também deve tentar um novo mandato, recebe R$ 877,37 per capita e é a segunda colocada.

O governo afirma não haver favorecimento político a petistas e aliados. Diz que os critérios para investimento do PAC --um dos grandes trunfos políticos do governo para as próximas duas eleições, no ano que vem e em 2010-- são técnicos. Já Rio e SP, ambas do Democratas, aparecem na 18º e 26ª posição.

Da redação com informações Folha Online

Por: Redação

Tags: Investimentos, Obras, Política