Economia

A maior parte dos integrantes das classes C e D (66%) utilizará o décimo terceiro para comprar presentes para a família e os amigos. Essa foi a conclusão da pesquisa da TNS InterScience, realizada em novembro deste ano.

O estudo ouviu 300 pessoas residentes na cidade de São Paulo, com mais de 20 anos e renda média de R$ 1.956. Entre os entrevistados, 33% concentrarão, no pagamento de dívidas, a bonificação de final de ano.

Gastadores

O estudo ainda revelou que 24% vão usar o dinheiro para comprar presentes para familiares e amigos. Outros 20% preferem usar o dinheiro para gastos pessoais, como roupas e calçados.

Uma parcela de 3% optou por se preocupar com a casa, realizando a compra de móveis e eletroeletrônicos. Apenas 1% vai direcionar a renda extra para a câmera digital.

Devedores e poupadores

Por outro lado, 21% vão pagar parte das dívidas, enquanto 12% têm a intenção de quitá-la totalmente.

Apenas 12% declararam que economizarão ou investirão o décimo terceiro. A opção de viajar foi escolhida por 6% dos entrevistados, assim como a de gastar em festas e comemorações.

Confira os dados da pesquisa:

Como planeja gastar o 13º?

Opções de Resposta * Porcentagem(%)

Comprar presentes para família/amigos * - 24

Comprar roupas/calçados para mim * - 20

Comprar roupas/calçados para família* - 14

Comprar móveis/eletroeletrônicos para casa* - 3

Comprar/trocar celular* - 2

Dar entrada em carro/moto* - 1

Comprar DVD player - 1

Comprar câmera digital - 1

Pagar parte das dívidas - 21

Saldar totalmente as dívidas - 12

Economizar/investir* - 12

Viajar - 6

Gastar nas festas/comemorações* - 6

*Os entrevistados escolheram mais de uma resposta

Planejamento

É difícil dizer o que é certo ou errado fazer com o dinheiro extra, já que cada pessoa tem um sonho e uma condição de vida diferentes. No entanto, independentemente do objetivo de cada um, o planejamento é essencial, para que o abono de Natal seja bem utilizado.

Atenção a algumas dicas:

Dívidas: quem tem dívidas de qualquer natureza deve priorizar o pagamento delas, antes de qualquer coisa;

Compras de Natal: cuidado apenas para não perder o controle e entrar o ano novo cheio de dívidas;

Gastos de início de ano: o começo do ano é cheio de contas a pagar, como IPVA, IPTU, matrícula da escola etc. Reservar o dinheiro extra para estes gastos pode aliviar o orçamento.

Infomoney

Por: Redação

Tags: cidade, Economia