Geral

Depois da rejeição, no Senado, da prorrogação da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira), o chamado "imposto do cheque", houve ampla discussão sobre o assunto na sessão ordinária da Assembléia Legislativa durante esta quinta-feira, 13.

Muitos deputados estaduais do Tocantins são a favor da decisão do senado, encabeçada pelos partidos Democratas e PSDB, declaradamente, oposição ao Governo Lula. Ironicamente, o próprio PSDB foi quem criou o imposto, quando comandava o país através do ex-ministro da Fazenda e também ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

O deputado petista Manoel Queiroz acredita que a extinção da CPMF só trará benefícios para as elites econômicas brasileiras. Ele destaca o desenvolvimento social que tem ocorrido no Brasil após a entrada do presidente Lula na presidência do país: "A elite brasileira está incomodada porque o Governo Lula tem feito muito pelo Brasil. As políticas públicas estão beneficiando os pobres do país. Com a extinção da CMPF, os ricos deixam de pagar o imposto, só eles ganham vantagem", critica.

Os recursos vindos da cobrança da CPMF são aplicados em várias áreas, desde infra-estrutura até a saúde. Para a oposição ao Governo Lula, mais um ponto foi ganho, pois está ao lado daqueles que não estão comprometidos com as políticas sociais do Brasil.

Da redação com informações Ascom Manoel Queiroz

Por: Redação

Tags: cpmf, Deputados, psdb, Tocantins