Estado

Foto: Yosikazu Maeda Projeto de redução da carga horária dos farmacêuticos é dos focos de Álvares Projeto de redução da carga horária dos farmacêuticos é dos focos de Álvares

Eleito com 60% dos votos do plenário do Conselho Federal de Farmácia, o conselheiro federal pelo Tocantins, Amilson Álvares é o novo vice-presidente do órgão que representa a categoria. Álvares concorreu com outras três chapas na eleição que aconteceu no último dia 17 de dezembro, em Brasília-D.F. Os candidatos das outras chapas são conselheiros há dez e vinte anos. A presidência do CFF continua com o Dr. Jaldo de Souza Santos (GO), a secretaria-geral fica na responsabilidade da Dra. Lérida Vieira (RO/AC) e a tesouraria com o Dr. Edson Taki (MT). Todos permanecem nestas funções até 2010.

Maior facilidade na busca de recursos para a categoria no Estado, que soma cerca de 700 farmacêuticos, é uma das premissas de Álvares. Segundo ele, o número de profissionais no Estado é significativo, bem como o crescimento da profissão, uma vez que o Tocantins já possui três faculdades de farmácia. A articulação em outras esferas também é pauta nas ações do conselheiro federal, oportunamente no momento em que está em tramitação no Senado o projeto de redução da carga horária dos farmacêuticos, relatado pela senadora tocantinense Kátia Abreu.

Considerando a quantidade de cargos na diretoria do CFF - apenas quatro – esta vitória não é apenas do conselheiro federal do Tocantins, mas de toda a categoria do Estado, uma vez que na prática eram mínimas as chances de um representante do Estado alcançar o posto, visto que a identidade profissional, nesta categoria, ainda se encontra em formação no Tocantins, por ser um estado novo. “É um grande ganho para a classe tocantinense, sem dúvida alguma. A nossa maior atuação no Conselho como vice-presidente facilita os benefícios para o Estado, uma vez que a participação na tomada de decisões, com esta função, se torna ainda mais significativa”, considerou o novo vice-presidente do CFF, Amilson Álvares.

Currículo

Farmacêutico formado pela Associação Prudentina de Educação e Cultura em 1984.

Habilitado em Análises Clínicas na UFG - Goiânia – Go em 1985.

Pós-Graduado em Saúde Pública pela Fundação São Camilo;

Em Farmácia Clínica pela parceria entre Pharmacológica e Faculdades Cambory

Pós-Graduando em Gestão Avançada no Varejo Farmacêutico pela CETE e Faculdades Gama Filho.

CARGOS OCUPADOS:

Diretor Estadual de Vigilância Sanitária e Epidemiológica no Tocantins.

Presidente do CRF-To por 4 mandatos não consecutivos;

Presidente da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Palmas

Presidente da ACIPA - (Associação Comercial e Industrial de Palmas);

Gerente de duas Redes de Farmácia no Tocantins.

Proprietário de farmácia comunitária sem manipulação por mais de 23 anos no mercado;

Membro do Conselho Municipal de Saúde, em Palmas, por 3 anos.

Representante de Conselheiro Federal pelo Tocantins em 1994;

CARGOS QUE OCUPA ATUALMENTE.

Conselheiro Federal de Farmácia no segundo mandato;

Presidente (atual) da Associação Cruz Verde de Farmácias e Farmacêuticos no Tocantins.

Presidente da Comfar (Comissão de Farmácia) do CFF

Responsável pelo encarte Planejamento Empresarial, publicado na revista Pharmácia Brasileira, circulada nacionalmente.

 

Da redação com informações Ascom CRF-TO

Por: Redação

Tags: Estado