Estado

Foto: Emsergipe.com

Foi preso no início da tarde deste sábado, 19, em Gurupi (TO), o empresário Floro Calheiros. O empresário que estava foragido desde 2003 quando fugiu da 1ª Delegacia Metropolitana de Aracaju foi preso por policiais de Sergipe que vinham acompanhando seus passos.

Calheiros é acusado de ser um dos mandantes da morte do deputado estadual Joaldo Barbosa, conhecido como Nego da Farmácia, em Sergipe, no dia 27 de janeiro de 2003. Ainda pesa contra o empresário acusações de mando sobre a morte do segurança Josvaldo em Canindé de São Francisco e também do empresário do ramo de cerâmicas e ex-deputado estadual baiano Maurício Cotrim Guimarães, 59 anos. Guimarães foi assassinado com cinco tiros disparados pelos pistoleiros Alemão e Roque, que fugiram numa moto.

Ao ser preso o empresário não ofereceu resistência aos policiais civis, que na operação foram acompanhados por mais dois policiais federais que auxiliaram na missão. Calheiros já havia se consolidado na região de Gurupi onde residia a mais de seis meses como fazendeiro influente na criação de gados e já possuía três fazendas de sua propriedade: a Boa Esperança, localizada na cidade de Figueirópolis, bem próximo de Gurupi; a Santo Antônio e Guanabara.

Na cidade o empresário que no momento da prisão estava acompanhado da esposa e filho, era conhecido como “Doutor Gonçalves” e mantinha bom relacionando com os fazendeiros da região. A equipe de captura encaminhou Floro Calheiros para a sede da Polícia Federal em Palmas, onde ele prestou depoimento e logo depois foi recambiado pra Aracaju onde já se encontra no Centro de Operações Policiais Especiais (Cope).

O envolvimento do empresário Floro Calheiros no assassinato do deputado Joaldo Barbosa foi confirmado por Antônio Medeiro, o Alemão, pistoleiro baiano que foi preso no fim do ano passado.

 

Da redação com informações do Emsergipe.com, Tv Sergipe e da Ascom SSP SE

Por: Redação

Tags: Estado, Gurupi, Polícia