Economia

Consumidores terão mais crédito neste ano, mas em ritmo menor do que em comparação a 2007. Pesquisa feita pela Febraban (Federação Brasileira dos Bancos), com 43 instituições financeiras, mostrou que a previsão é que haja aumento de 25,60% na oferta de dinheiro, contra 33,14% do ano passado. Para 2009, a expectativa é de expansão menor, de 23,16%.

De acordo com a entidade, as recentes medidas adotadas pelo governo para compensar o fim da arrecadação da CPMF (Contribuição Provisória sobre a Movimentação Financeira) - aumento da alíquota do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) e da CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido) para bancos - "não alteraram substancialmente a expectativa de crescimento das operações de crédito neste ano".

Também segundo a pesquisa, incluindo a liberação de empréstimos e financiamentos a pessoas jurídicas, haverá um crescimento de quase 21% na oferta de dinheiro.

Modalidades

Quando a concessão de empréstimo é segmentada e são avaliadas as diversas modalidades, a maior expansão é esperada para o crédito pessoal, que abrange também o empréstimo com desconto em folha de pagamento (consignado). Veja:

Projeções de expansão

Modalidade                              Em 2007       Em 2008       Em 2009

Crédito pessoal/consignado      26,48%            24,56%         21,87%

Compra de veículos                  28,57%           23,22%         21,79%

Fonte: Febraban

Inadimplência

Quanto à taxa de inadimplência acima de 90 dias, a expectativa é de queda no decorrer dos anos. Em 2007, a média anual foi de 4,71% das operações, contra 4,66% neste ano e 4,46% para o ano que vem.

Fonte: InfoMoney

Por: redação

Tags: Consumidor, Economia