Estado

O Ministério da Justiça informou nesta quarta-feira, 27, que o seqüenciador de análise de genética forense, equipamento que o Tocantins aguarda para começar a realizar exames de DNA, já foi adquirido.

Segundo o Ministério da Justiça, ao todo, nove Estados serão contemplados com o seqüenciador, cuja distribuição teve início desde segunda-feira, 26. Em breve será a vez do Tocantins , também recebê-lo.

O aparelho mais caro do complexo é exatamente um analisador genético modelo Applied Biosystems 3130 com computador workstation para HID, nova geração de analisadores com 4 capilares para análise simultânea de 4 amostras e capacidade de leitura de até 5 fluorescências por amostra, vai permitir mais rapidez e precisão de leitura. O seqüenciador deverá chegar ao Estado ainda, neste primeiro semestre.

Segundo o superintendente de polícia técnico científica do Tocantins, Valdivino Tundelo de Carvalho, com a entrega do equipamento não quer dizer que os exames serão feitos de imediato. Ele disse que o espaço físico que vai receber a máquina está passando por adaptações. “Precisamos fazer o treinamento do pessoal que irá trabalhar com o equipamento”, informou. Tundelo ainda disse que é preciso comprar alguns materiais como reagentes.

Solicitação

A solicitação do aparelho para o Laboratório do Instituto de Criminalística da Secretaria de Segurança Pública do Tocantins, foi encaminhada no ano passado pelo deputado Moisés Avelino, em audiência com o secretário Nacional de Segurança Pública, Luiz Fernando Corrêa.

O equipamento vai agilizar o trabalho do Instituto, nos casos de investigações criminais determinados pela justiça. A Defensoria Pública espera também poder utilizá-lo na área cível, onde há cerca de oito mil processos de análise de DNA parados, inclusive, quanto à investigação de paternidade.

 

Por: Redação

Tags: Estado