Meio Ambiente

O trabalho desenvolvido pela equipe de fiscalização da Coara/Naturatins – Coordenadoria Regional do Naturatins – Instituto Natureza do Tocantins de Araguaína, no mês de fevereiro, resultou na apreensão de 3.340 metros de redes malhadeiras, 100,25 m³ de madeira e na aplicação de R$ 70.900,00 em multas.

A última ação, denominada “Operação Piracema Tocantins III”, foi desenvolvida de 28 de fevereiro a 1º de março, em conjunto com a equipe da Unidade Regional de Goiatins, no trecho do rio Tocantins que abrange os municípios de Palmeirante, Barra Ouro, Filadélfia e Babaçulândia. No total foram recolhidos 1.710 metros de redes de pesca.

O coordenador regional do Naturatins de Araguaína, Antônio Dias de Oliveira Neto, explicou que o trabalho teve como meta fiscalizar a caça e pesca predatórias, coibir o tráfego ilegal de madeiras e produtos perigosos, bem como o tráfico de animais silvestres.

Neto considerou positivo o saldo das atividades fiscalizatórias desenvolvidas na área de abrangência da Coara/Naturatins no mês de fevereiro. “Do ponto de vista do trabalho empreendido pelo órgão foi muito positivo, já que nossos fiscais recolheram uma quantidade considerável de material predatório”, relatou o coordenador, acrescentando que, “infelizmente, diante do volume de apreensões, foi possível constatar que o grau de conscientização ambiental de uma parcela da população não melhorou muito, já que foram registradas várias infrações ambientais”.

 

Fonte: Secom

Por: redação

Tags: Meio Ambiente