Polí­tica

Foto: Umberto Salvador Coelho

Emoção, arte e homenagens marcaram a sessão solene em celebração ao Dia Internacional da Mulher, realizada nesta terça-feira, dia 11, na Assembléia Legislativa. O evento, presidido pela deputada Luana Ribeiro (PR), contou com discursos, vídeo e apresentações artísticas do grupo MPVox.

Após a execução do hino nacional pela banda da Polícia Militar, foi iniciada a sessão com o discurso da presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher, Ana Maria Guedes. Ela também entregou para a deputada Luana Ribeiro uma cópia do relatório entidade, relativo ao período de 2006 a março de 2008. Em seguida, o grupo MPVox apresentou a música “Você é linda”, de Caetano Veloso.

O vídeo homenageou as servidoras do Legislativo, por intermédio de fotos históricas do Parlamento. No final do documentário, o presidente da Casa, deputado Carlos Henrique Gaguim (PMDB), congratulou todas as presentes pelo seu dia, ressaltando as mulheres integrantes de sua vida, como a mãe, a mulher e as filhas. Gaguim, embora não estivesse presente no evento, emocionou a esposa, Rose Amorim, que fez parte da mesa.

A deputada Luana Ribeiro, por sua vez, lembrou o exemplo de sua avó que, apesar da perda precoce do marido, conseguiu manter sozinha sua família e educar seus filhos. Ao fim da celebração, foram distribuídas lembranças, como bombons, mensagens e flores, para as homenageadas, numa iniciativa da Assembléia e dos deputados.

Prestigiaram a sessão a presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher, Ana Maria Guedes, a vereadora Edna Agnolin (PDT), a procuradora-geral de Justiça, Leila Vilela, a presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-TO), conselheira Dóris Coutinho, a secretária de Trabalho e Desenvolvimento Social, Valquíria Rezende, representando o governador, Marcelo Miranda, e a primeira-dama, Dulce Miranda, além das esposas, mães e filhas de deputados.

Mulheres destacam conquistas

A deputada Luana Ribeiro (PR) que fez um breve histórico sobre a trajetória de luta das mulheres, destacando a lei Maria da Penha que combate a violência doméstica.

“Houve vários avanços, mas as estatísticas continuam preocupantes. Os dados apontam que, só no Tocantins, houve 1.673 lesões corporais dolosas contra as mulheres, no ano de 2007. Sabemos que o número é maior, porque muitas mulheres ficam intimidadas e deixam de fazer as denúncias”, alerta Luana.

A deputada Josi Nunes (PMDB) salientou que a luta da mulher registra conquistas a cada ano. “Veja que nossa luta está sendo valorizada e acredito que só teremos uma verdadeira democracia quando o homem e a mulher puderem trabalhar em condições iguais”, afirmou.

Já a deputada Solange Duailibe (PT) destacou o empenho do Parlamento Tocantinense em valorizar a causa feminina, lembrando que a participação da mulher na esfera pública e em setores do conhecimento é uma conquista da democracia. “A ação da mulher gerou profundas transformações sociais ao longo do século XX, permitindo cada vez mais ocupar seu espaço na sociedade”, disse.

Representando o município de Palmas, a vereadora Edna Agnolin (PTB) fez um breve relato sobre os avanços da mulher na política, convocando as tocantinenses para ocuparem espaço na esfera pública, seja como administradoras ou como parlamentares.

Da redação com informações Dicom/ A.L

Por: redação

Tags: Política