Polí­tica

Os servidores do Tribunal de Contas divulgaram nesta tarde de sexta-feira, 28, uma nota de repúdio às declarações do deputado César Halum, presidente da CPI do TCE. Na sessão de ontem da Assembléia Legislativa o parlamentar fez várias acusações sobre supostas irregularidades cometidas pela atual gestão do TCE.

Os servidores classificam as informações divulgadas como "inverídicas e distorcidas com objetivo de denegrir a imagem do Órgão e de atingir a integridade de seus dirigentes".

Confira a seguir o teor da nota e veja no site do TCE (www.tce.to.gov.br) a reprodução do texto e das assinaturas dos servidores.

Nota de repúdio

Os servidores do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins, abaixo-assinados, vêm a público manifestar seu repúdio à postura do Deputado César Halum, Presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito do TCE, por divulgar informações inverídicas e distorcidas com o objetivo único de denegrir a imagem do Órgão e de atingir a integridade de seus dirigentes.

A cópia da Nota Fiscal de Serviços N° 000001, emitida pelo salão Imagem Cabeleireiros, em 23 de março de 2007, e distribuída com alarde pelo deputado, diz respeito a evento alusivo ao Dia Internacional da Mulher, comemorado no dia 8 de março. Os R$ 750,00 constantes da nota correspondem a 15 "vales beleza" sorteados entre as servidoras do TCE, com direito aos serviços de pedicure, manicure, escova, hidratação e chapinha. A própria Associação dos Servidores - ASTEC participou do evento como parceira e defende a realização de eventos que valorizem o servidor, a exemplo de outras datas comemorativas, como Dia das Mães, Dia dos Pais, etc.

Eventos dessa natureza são comuns em instituições públicas e privadas, inclusive na própria Assembléia Legislativa. A utilização da cópia do citado documento só pode ser entendida como uma forma de distorcer os fatos.

Outra informação inverídica divulgada pelo deputado Halum é a de que a TV por assinatura SKY teria sido instalada na residência dos sete Conselheiros do TCE. Este fato nunca aconteceu e é mais uma demonstração da maneira tendenciosa como o Presidente da CPI vem conduzindo suas "investigações".

Os servidores repudiam essas ações do deputado Halum e exigem mais respeito com a Instituição e seus colaboradores.

*Assinam a nota 210 servidores

 

Fonte: Ascom Tribunal de Contas do Estado do Tocantins