Estado

Foto: Armando Formiga

A assinatura do Termo de Intenções entre os estados do Tocantins, Piauí e Maranhão, para realização de estudos de viabilidade técnica e econômica para o início do Projeto Etanolduto de Integração foi destaque na abertura do Fórum de Desenvolvimento Sustentável 2008. O governador Marcelo Miranda assinou minuta do documento, juntamente com representantes dos outros dois estados envolvidos. Realizado na manhã desta sexta-feira, 2, no Cipriani Wall Street, Centro Financeiro de Nova Iorque, o evento reuniu líderes políticos, acadêmicos e empresariais para debater temas relacionados ao desenvolvimento sustentável.

O projeto prevê a construção de um Etanolduto, interligando os três estados envolvidos, de forma a contribuir com o escoamento da produção do etanol para o exterior, através do Porto de Itaqui, no Maranhão. O Termo norteará o Acordo Básico de Cooperação Técnica, que deverá ser assinado pelos governadores do Tocantins, Maranhão e Piauí, ainda este ano. O levantamento das condições técnicas de viabilidade do projeto deverá ser feito pela SPE – Sociedade de Propósito Específico, a ser definido também com a assinatura do Acordo de Cooperação.

Para o governador Marcelo Miranda, a assinatura do Termo representa o início de uma grande parceria que dará subsídio ao escoamento da produção de etanol produzido nos três estados. O vice-governador do Maranhão, Luis Carlos Porto, ressaltou os benefícios no setor econômico e social do projeto. “O Etanolduto movimentará a economia e proporcionará o desenvolvimento social dos três estados, em decorrência da oferta de empregos diretos e indiretos, do aumento das receitas estaduais, bem como melhoria e confiabilidade do setor energético dos três estados envolvidos”, destacou.

O presidente da United Nations Association, seccional Brasil, Mário Garneiro, que anunciou a assinatura do documento, também ressaltou a importância do projeto, especialmente pelo momento em que o país atravessa em relação à produção do etanol. “O Brasil tem projeto de aumentar de 18 para 30 bilhões de litros a produção do etanol. E para vender esse volume precisaremos de infra-estrutura, de transporte moderno e econômico”, disse.

O governador participou do evento acompanhado da primeira-dama Dulce Miranda; do presidente do Naturatins, Marcelo Falcão Soares; do presidente da Agência de Turismo, Igor Avelino; dos secretários da Fazenda Dorival Roriz; Recursos Hídricos, Anísio Pedreira; Indústria e Comércio, Eudoro Pedrosa; Infra-estrutura, Brito Miranda; do presidente da Assembléia Legislativa, Carlos Henrique Amorim; do deputado federal Laurez Moreira, e do prefeito de Porto Nacional, Paulo Mourão.

Fonte: Secom

Por: redação

Tags: Estado