Polí­tica

Foto: Clayton Cristus

O deputado Eli Borges (PMDB) não pretende disputar a eleição para a presidência da Assembléia Legislativa. A declaração foi feita em referência a informações publicadas na imprensa local, durante uma reunião do parlamentar com representantes do movimento popular, realizada na manhã desta segunda-feira, dia 9, no Parlamento. O movimento é formado pelo PSB, PDT, PC do B e PRB. Na ocasião, Eli reafirmou sua pretensão pela disputa à prefeitura da Capital, com o apoio de uma coalizão que inclua o movimento popular e o PMDB.

Eli declarou que soube das informações pela imprensa. O deputado afirmou que não perdeu a tranqüilidade diante das pressões que disse estar sofrendo por parte da mídia em relação à sua candidatura.

A reunião foi promovida com o intuito de promover o diálogo entre o movimento popular e o PMDB, com vistas à formação de uma coalizão partidária que lance uma candidatura própria à prefeitura de Palmas.

Também são pré-candidatos dos partidos que compõem o bloco os vereadores Edna Agnolin (PDT) e Vanderdei Barbosa (PSB), mas os líderes ainda devem definir os critérios para a escolha do seu representante no pleito, nos próximos encontros.

O presidente da Assembléia, deputado Carlos Henrique Gaguim (PMDB), reafirmou seu apoio ao deputado Eli para concorrer à Prefeitura de Palmas e ressaltou a importância da manutenção dos compromissos firmados pelos líderes partidários. “A manutenção da palavra dada é importante para exercer a política com seriedade, o que nos dá também credibilidade”, lembrou Gaguim.

O presidente da Casa sugeriu ainda que o governador do Estado, Marcelo Miranda, e o ex-governador, Moisés Avelino, ambos do PMDB, sejam convidados para outras reuniões com o movimento popular.

Ainda participaram da reunião o deputado Iderval Silva (PMDB), o reitor da UFT, Alan Barbiero, o vereador de Palmas, Jucelino Rodrigues (PRB), além de representantes dos partidos que formam o movimento popular.

 

Fonte: Dicom A.L