Polí­tica

Foto: Koró Rocha

A deputada estadual Solange Duailibe (PT) voltou a cobrar o cumprimento do desafio na polêmica questão sobre as taxas de coleta de lixo em Palmas, feito ao deputado Marcelo Lelis (PV) no mês passado.

Na manhã desta quinta-feira, 12, na Assembléia Legislativa, Solange fez uso da palavra para dizer que não havia se esquecido e que esperava que o deputado não fugisse da "raia". Lelis disse que terá o “prazer de fazer o debate, mas isto será feito a partir de 5 de julho”, fazendo referência ao período eleitoral.

Solange, então, rebateu dizendo que quer provar que o deputado prejudicou mais de 30 mil pessoas “faço questão de ter o debate com o senhor neste parlamento porque foi aqui que começou”. Segundo Solange com a ação de inconstitucionalidade movida pelo deputado os contribuintes passaram a pagar mais. Ela finalizou dizendo que o que não gosta é de proselitismo político.

Entenda o caso

Na sessão do dia 25 de abril, o deputado e presidente do PV, Marcello Lelis, apresentou uma decisão do Tribunal de Justiça (TJ-TO), concedendo liminar favorável ao Partido Verde, suspendendo o aumento do valor do IPTU, cobrado pela Prefeitura de Palmas. Lelis na oportunidade disse que iria encaminhar um requerimento solicitando o nome das pessoas que deveriam ser ressarcidas.

A petista argumentou na oportunidade que quem pagaria mais seriam aqueles que produzem mais lixo, como no caso de empresas e que os que produzem menos pagariam taxas menores.

Na sessão do dia 6 de maio Solange disse aceitava o desafio de apresentar a lista requerida por Lelis e tinha enumerado os 34 mil prejudicados com a iniciativa do parlamentar. Solange ainda disse que solicitaria a vinda do secretário municipal de finanças, Adjair de Lima, à Casa, para explicar melhor o sistema de cobranças e proporcionar um debate em torno do assunto.

 

Umberto Salvador Coelho