Polí­tica

Foto: Umberto Salvador Coelho
  • Foto - Umberto Salvador Coelho
  • Foto - Umberto Salvador Coelho
  • Foto - Umberto Salvador Coelho
  • Foto - Umberto Salvador Coelho
  • Foto - Umberto Salvador Coelho
  • Foto - Umberto Salvador Coelho
  • Foto - Umberto Salvador Coelho
  • Foto - Umberto Salvador Coelho
  • Foto - Umberto Salvador Coelho
  • Foto - Umberto Salvador Coelho
  • Foto - Umberto Salvador Coelho

Foi apresentada no final da tarde desta sexta-feira, 27, a candidata a vice-prefeita que fará a composição com Marcelo Lelis (PV) rumo ao pleito de outubro buscando a prefeitura da capital. A vereadora Warner Pires (PR) foi a indicada pelo grupo político que compõe a coligação UT – União do Tocantins.

Esta semana, as especulações no meio político davam conta que a escolha estava entre a deputada estadual Luana Ribeiro (PR), filha do senador João Ribeiro, também do mesmo partido e Warner.

Após o anúncio feito pelo senador João Ribeiro de que a escolhida pela coligação UT para vice seria mesmo Warner, Luana discursou e disse que “seria uma honra ser vice, mas Warner é um nome que trabalhou muito pela população da capital”, disse.

Luana agradeceu a lembrança do seu nome e disse que sua missão também será importante na Assembléia Legislativa “no combate a um governo corrupto”, atacou.

Outro que foi contundente nas palavras foi o deputado estadual, Eduardo Gomes (PSDB). Ele disse que era preciso mandar um recado claro; “que aqueles não irão ganhar as eleições comprando votos”. Gomes disse que já estava animado com a campanha por ter o melhor candidato a prefeito e "agora muito mais, porque temos a melhor vice-prefeita”, disse.

O deputado disse que assim que terminar a convenção amanhã, sábado, 28, é preciso ir atrás dos “homens e mulheres de bem” e que todos fiquem atentos aos “agenciadores e malandros do governo que tentarão comprar os eleitores”.

Em um discurso breve, Warner também se referiu ao governo do estado. Ela disse que a união faz a força e que não tem a força do “Palácio Araguaia”, mas tem a “força da vontade popular”, discursou.

A fala de encerramento do evento de divulgação da vice coube ao candidato Marcelo Lelis. Ele relembrou que junto com Warner foi eleito vereador com mais cinco, mas que apenas ela havia “agüentado a pressão por cargos públicos”. Lelis disse que não têm os milhões que o governo vai gastar, mas tem uma campanha estruturada. “Não tenho o apoio do Palácio Araguaia, nem a máquina da prefeitura, mas teremos o apoio do povo”, falou.

O deputado encerrou convocando todos para ir em busca da vitória.

Lideranças

Marcaram presença o pré-candidato Marcello Lelis (PV), a vereadora e agora pré-candidata a vice-prefeita Warner Pires (PR), o senador João Ribeiro (PR), o deputado federal Eduardo Gomes (PSDB), o deputado federal e agora presidente do diretório metropolitano provisório do PSDB, Freire Júnior, o presidente regional do PSDB, Ernani Siqueira, a deputada estadual Luana Ribeiro (PR), dona Gilda, mãe do deputado Eduardo Gomes, o ex-vice-governador, Raimundo Boi (PP), o suplente de vereador Aurismar Cavalcante (PP) e militantes do partido.

Perfil de Warner Pires

Nasceu em Goiânia Goiás, no dia 14 de setembro de 1958, veio de Miracema para Palmas logo no início da fundação da capital, sendo uma figura histórica na criação da cidade. Warner é mãe de três filhos com Raimundo Boi, sendo eles Marcus Vinicius, Viviane e Vagner.

Desde os tempos escolares foi uma líder nos movimentos estudantis. Formada em Administração de Empresas pela ULBRA, de Palmas, Warner exerceu a função de comunicadora em sua cidade de origem. A vereadora acredita que somente com o tripé básico da Universidade – ensino, pesquisa e extensão - pode promover o desenvolvimento e maior criticismo social. Como funcionária do INCRA, Warner contribuiu para o desenvolvimento rural da agricultura, assentamentos no norte de Goiás e foi uma forte incentivadora para reforma agrária na região.

Como educadora, ela prestou serviço à cidade de Miracema e a região circunvizinha, estimulando a comunidade ao aperfeiçoamento profissional através dos cursos técnicos em Contabilidade, Enfermagem e Magistério, no Colégio Tocantins. Warner sempre se preocupou com a saúde da população Tocantinense juntamente com seu esposo, o médico Raimundo Boi, atuando nas regiões norte, central e centro - oeste do estado.

Agiu também, em defesa da criança, no programa Pioneiros Mirins, como coordenadora da Fundação Santa Rita de Cássia, ela conseguiu recursos para construção da primeira obra social do Tocantins, a Creche Dona Regina, em Miracema. Outro mérito dado à vereadora é planejamento, fiscalização e construção de 1.100 casas para funcionários públicos, ainda como diretora das Políticas Habitacionais do Estado, através de recursos do fundo de desenvolvimento econômico e social.

Um importante marco feito por Warner foi à criação e estruturação do PRODIVINO – Instituto Social Divino Espírito Santo, que financiava os servidores públicos e os empreendedores, desde o pequeno empresário até o pequeno agricultor. Foi primeira dama do estado e entre outras bandeiras levantadas, Warner fortaleceu as comunidades carentes e suscitou as potencialidades do antigo norte goiano. Com uma visão de que o governo é um agente transformador da melhoria da qualidade de vida das pessoas, Warner assumiu a Assessoria Especial do Governador, representando o estado frente à Casa Civil da Presidência da República como interlocutora estadual do programa Comunidade Solidária. Através disso, ela conseguiu recursos federais e internacionais para o Tocantins.

 

Umberto Salvador Coelho