Polí­tica

Em decorrência da distribuição em Colinas de impresso apócrifo, a Justiça Eleitoral determinou busca e apreensão do material e dos computadores do comitê da Coligação “Vamos Olhar para Frente”, que tem como candidata Marcela Cardoso (PMDB).

Na decisão a juíza eleitoral da 4ª Zona afirmou que os dados da pesquisa realizada pelo Instituto Skala foram alterados, “certamente, para incutir dúvida no eleitorado ou criar conceito falso a respeito dos candidatos em disputa pelo cargo de prefeito de Colinas do Tocantins”.

Na decisão a juíza explica que se a medida fosse adiada a Coligação Força Popular, que tem como candidato José Santana, poderia sofrer danos irreparáveis ou de difícil reparação à campanha eleitoral, desequilibrando a disputa.

A busca e apreensão foi determinada para acontecer no comitê político da coligação Vamos Olhar para Frente, bem como na residência do candidato a vice de Marcela Cardoso, Raucil.

Também foi autorizada a busca e apreensão dos CPU’s que por ventura fossem encontrados no local da diligência.

Notebook é apreendido

A juíza eleitoral responsável pela 4ª Zona, no município de Colinas do Tocantins, já solicitou à Polícia Federal a designação de um perito em informática para, o mais breve possível, realizar perícia em notebook marca ACER, apreendido durante a operação.

O notebook foi apreendido em função da investigação do autor da fraude em matéria publicada pelo site Cleber Toledo.

Por: Redação

Tags: Colinas do Tocantins, Comitê, Justiça, Notebook