Campo

Foto: Divulgação Adapec

Em combate ao abate irregular de bovinos, a Adapec – Agência de Defesa Agropecuária – interditou na madrugada desta quarta-feira, dia 22, um abatedouro que funcionava clandestinamente. A operação, desenvolvida em conjunto com a Vigilância Sanitária, Polícia Militar, Ministério Público e Delegacia do Consumidor, ocorreu no Assentamento Taquaruçu 2ª Etapa, na chácara 266, próximo a TO-050, em Palmas.

Na ocasição, duas cabeças de gado já abatidas foram encontradas e apreendidas pela Vigilância Sanitária, que irá destruí-las no aterro sanitário da Capital. Há suspeita de que a carne era vendida para açougues da região que serão investigados pela Polícia e Vigilância Sanitária.

A venda de carne clandestina é combatida em todo o território nacional, sendo proibida por Lei. Todos os abatedouros precisam seguir as normas sanitárias estabelecidas pelo Mapa - Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. "Isso busca garantir a segurança alimentar ao consumidor", explica o presidente da Adapec, Humberto Camêlo.

Dessa forma, os estabelecimentos industriais precisam ter registro, seja no SIM – Serviço de Inspeção Municipal (para comercializações dentro do município); no SIF - Serviço de Inspeção Federal (comercializações interestaduais ou internacionais), ou no SIE – Serviço de Inspeção Estadual (comércio intra-estaduais). Este último é retirado na Adapec.

A coibição da produção clandestina de alimentos de origem animal (leite, queijo, e carne, entre outros) é realizada pela Agência, por meio da interdição de estabelecimentos, apreensão e destruição de produtos, e aplicação de multas. "Além disso, também atendemos denúncias que podem ser realizadas no Disque Defesa 0800-631122", pontua Camêlo.

 

Fonte: Assessoria de imprensa Adapec

Por: Redação

Tags: Abatedouro, Adapec, Vigilância Sanitária, campo