Economia

Foto: Ezequias Araujo

Até meados do segundo semestre de 2009 entrará em funcionamento, em Palmas, uma unidade Atacadão, que pertence ao grupo Carrefour. A expectativa é do presidente do grupo Atacadão, José Roberto Meister Mussnich, que esteve em audiência com o governador Marcelo Miranda, na manhã desta quarta-feira, 19, no Palácio Araguaia, em Palmas.

A instalação da unidade deve gerar aproximadamente 350 empregos diretos, e cerca de 800 indiretos, e receberá investimentos de cerca de R$ 30 milhões, segundo Mussnich. “Estamos prospectando esses investimentos nesse primeiro momento, em Palmas, e também posteriormente em todo o Estado”, afirmou.

José Roberto Mussnich afirmou que ficou impressionado com a capacidade logística e de organização da capital tocantinense. “O potencial de Palmas e do Tocantins foi o grande critério para a escolha do local de instalação de uma unidade do grupo. O Atacadão terá uma função de abastecimento de Palmas, que tem potencial de atração e uma carência de serviços que nós podemos prestar”, afirmou. O grupo Atacadão atua também nas cidades de Sinop, Rondonópolis (MT), Dourados (MS), entre outras cidades.

O Atacadão foi adquirido há dois anos pelo Grupo Carrefour e movimentou cerca de R$ 1,1 bilhão na transação. “Nos últimos dois anos, o Atacadão dobrou de tamanho”, afirmou José Roberto.

Segundo o secretário estadual de Indústria e Comércio, Eudoro Pedroza, a vinda do grupo Atacadão demonstra as políticas de atração de investimentos do Estado. “É um grupo forte, que passa a acreditar no Estado e que, além da geração dos cerca de 350 empregos, o grupo vai dar um apoio significativo aos pequenos empreendedores, comerciantes do Estado, que terão abastecimento local a preços mais baixos”, afirmou. Eudoro falou também da importância para o consumidor final. “O consumidor terá um produto a um preço mais acessível”, acredita o secretário.

Eudoro Pedroza disse também que a infra-estrutura do Tocantins foi mais uma vez um fator decisivo para a instalação de uma empresa no Estado. “O grau de desenvolvimento que o Tocantins atravessa, com a facilidade de deslocamento é fundamental para que possamos nos habilitar em primeiro lugar, em relação a qualquer outro estado do país”, contou.

O secretário explicou que fará uma explanação ao presidente do grupo Atacadão sobre o potencial de logística do Tocantins, para que o Estado seja o centro de distribuição para as regiões Norte e Nordeste do país.

A unidade do Atacadão terá uma área total de 50 mil m2, e 16 mil m2 para vendas no atacado e varejo. A localização da unidade deverá ser entre o terminal rodoviário e a Escola Fazendária do governo estadual, na quadra 1.206 Sul.

Fonte: Secom

Por: Redação

Tags: Carrefour, Economia