Palmas

A Unidade de Saúde da Família (USF), da Quadra 307 Norte, faz nesta quinta-feira, 18, um mutirão para a realização de exame preventivo de câncer do colo do útero, das 08 às 18 horas, na sede da Unidade, Alameda 7, Lote 8, antiga Arno 33.

Para mobilizar mulheres entre 25 e 59 anos, para fazer o exame, além do comunicado através de agentes de saúde, a USF está utilizando também, a divulgação via carro de som, nas ruas da quadra, alertando as mulheres sobre a necessidade da realização do exame.

De acordo com coordenadora do mutirão, enfermeira Adna Moreira Pereira, "o exame não causa dor, é gratuito e rápido e é o melhor meio para a prevenção deste tipo de câncer", assegura, informando que mesmo lançando mão de todos esses recursos, o comparecimento não é total ao posto de saúde: "já cumprimos a meta preconizada pelo Ministério da Saúde, no entanto, queremos que todas as mulheres sejam monitoradas" - enfatiza a enfermeira.

Diagnóstico Precoce

Em Palmas, em 2007, 247 mulheres contraíram câncer do colo do útero e até outubro de 2008, 249 já estão infectadas com a doença: "se diagnosticado na fase inicial, o câncer do colo do útero pode ser curado em quase 100% dos casos", assegura Valéria Vieira

A mortalidade por câncer do colo do útero é evitável, nos casos de diagnóstico precoce, no entanto, a cada ano, 500 mil novos casos de câncer do colo do útero surgem no Brasil e 250 mil mulheres morrem em função de complicações da doença, isso significa que em muitos casos, já não há tempo para um diagnóstico inicial: "ao contrário do exame, o tratamento é mais complicado, caro e em grande parte, deixa seqüelas e traumas nos pacientes" - alerta a especialista.

HPV, o inimigo oculto

HPV é a sigla de um vírus, o Papilomavírus Humano, o campeão nas causas de câncer do colo do útero. Existem mais de 100 subtipos de HPV sendo que 35 deles infectam a mucosa genital. A transmissão do HPV é por meio das relações sexuais, podendo causar lesões e verrugas na vagina, colo do útero, pênis e ânus.

Fatores de risco

Vários são os fatores de risco identificados para o câncer do colo do útero, sendo que alguns dos principais estão associados às baixas condições sócio-econômicas, ao início precoce da atividade sexual,à multiplicidade de parceiros sexuais, ao tabagismo (diretamente relacionados à quantidade de cigarros fumados), à higiene íntima inadequada e ao uso prolongado de contraceptivos orais. Estudos recentes mostram ainda que o HPV tem papel importante no desenvolvimento da neoplasia das células cervicais e na sua transformação em células cancerosas. Este vírus está presente em mais de 90% dos casos de câncer do colo do útero.

Fonte: Assessoria de Imprensa Semus

Por: Redação

Tags: 307 Norte, Palmas, Saúde, Semus