Geral

Foto: Divulgação

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) vai realizar ações de combate ao barbeiro transmissor da Doença de Chagas, em uma residência, no Setor Entre Rios, nesta terça-feira, dia 30, às 8 horas.

Exames realizados nesta segunda-feira, 29, revelaram a positividade para oTrypanosoma cruzi , do inseto (barbeiro) encontrado nessa residência: "os exames só foram possíveis porque a família foi orientada pelo agente de saúde a identificar e guardar o inseto em um vidro para ser encaminhado ao Centro de Controle de Zoonoses (CCZ)",  afirmou Cláudio Gilberto Garcia, Diretor de Vigilância em Saúde da Semus.

De acordo com Jorge Luiz de Souza, biólogo do CCZ, serão realizadas ações como controle químico (borrifação) para exterminio de insetos e coleta de sangue nos moradores da casa: "como o inseto é positivo, é necessário que todos os residentes façam exames de sangue para investigar se houve ou não infecção pelo barbeiro" , disse o biólogo.

Doença de Chagas

A doença de Chagas é uma infecção causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi e transmitida pelo barbeiro, através da entrada do Trypanosoma no sangue dos humanos, a partir do ferimento da picada. Outras formas de contato ocorrem na vida intra-uterina por meio de gestantes contaminadas e através de transfusões sanguíneas, com material infectado.

Transmissor

O barbeiro é um inseto que se abriga em locais muito próximos à fonte de alimento e podem ser encontrados na mata, escondidos em ninhos de pássaros, toca de animais, casca de tronco de árvore, montes de lenha e embaixo de pedras. Nas casas, escondem-se em frestas, buracos das paredes, nas camas, colchões e baús, além de serem encontrados em galinheiro, chiqueiro, paiol, curral e depósitos.

Modo de transmissão

O barbeiro, em qualquer estágio do seu ciclo de vida, ao picar uma pessoa ou animal com tripanosoma, suga juntamente com o sangue formas de T.cruzi, tornando-se um barbeiro infectado. Os tripanosomos se multiplicam no intestino do barbeiro, sendo eliminados através das fezes.

A transmissão se dá pelas fezes que o barbeiro deposita sobre a pele da pessoa, enquanto suga o sangue. Geralmente, a picada provoca coceira e o ato de coçar facilita a penetração do tripanosomo pelo local da picada.

Sintomas

Os sinais iniciais da doença se produzem no próprio local, onde se deu a contaminação pelas fezes do inseto. Estes sinais surgem mais ou menos de quatro a seis dias, após o contato do barbeiro com a sua vítima.

Os sintomas variam de acordo com a fase da doença, que pode ser classificada em aguda e crônica.

Fase aguda

Febre, mal estar, falta de apetite, edemas localizados na pálpebra ou em outras partes do corpo, enfartamento de gânglios, aumento do baço e do fígado e distúrbios cardíacos. Em crianças, o quadro pode se agravar e levar à morte. Frequentemente, nesta fase, não há qualquer manifestação clínica da doença, podendo passar despercebida.

Fase crônica

Nesta fase, muitos pacientes podem passar um longo período, ou mesmo toda a sua vida, sem apresentar nenhuma manifestação da doença, embora sejam portadores do T.cruzi. Em outros casos, a doença prossegue ativamente, passada a fase inicial, podendo comprometer muitos setores do organismo, salientando-se o coração e o aparelho digestivo.

Histórico

A Doença de Chagas foi descoberta em 1909, quando o médico, Carlos Chagas, realizava uma campanha contra a malária que atingia operários que trabalhavam na construção de um trecho da Estrada de Ferro Central do Brasil, na região norte do Estado de Minas Gerais. Carlos Chagas descreveu o agente etiológico, o transmissor e o modo de transmissão da doença.

Fonte: Assessoria de Imprensa Semus