Palmas

O chefe do Almoxarifado Central de Tocantins, Sandro Araújo de Carvalho, foi preso em Palmas no início desta semana. O servidor público é acusado de pertencer a uma quadrilha responsável por desvio de dois berços aquecidos para uso em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal, pertencentes ao governo do Estado de Tocantins, encontrados em São Vicente.

“Ele é quem tomava conta da entrada e da saída de medicamento. Então ele achou, a princípio, que isso não seria descoberto”, disse o delegado de Palmas, João Sérgio Kenupp, que foi a São Vicente buscar os equipamentos médicos.

Os dois berços aquecidos foram furtados no dia 31 de outubro do Almoxarifado Central da Secretaria da Saúde e recuperados pela Polícia Civil, em São Vicente.

Os equipamentos estão avaliados extra-oficialmente entre US$ 20 mil e US$ 25 mil e foram localizados nos fundos da Pizzaria Alice, situada na Rua Caio Ribeiro de Moraes e Silva, 191, no Jóquei Clube.

A localização dos berços ocorreu dia 15 de dezembro, graças a uma denúncia anônima por telefone informando que nos fundos da pizzaria havia "duas máquinas grandes de procedência duvidosa", segundo contou o delegado Jorge Álvaro Gonçalves Cruz, do 2º DP de São Vicente.

Um inquérito foi instaurado para apurar os crimes de furto, receptação, formação de quadrilha e uso de documento falso.

O desvio de equipamentos da Secretaria Estadual de Tocantins acontece pelo menos desde 2007. De acordo com a polícia, o desfalque pode ser de R$ 1 milhão.

 

Da redação com informações da TV Tribuna e A Tribuna Online.

Por: Redação

Tags: Furto, Palmas, Polícia, Sesau, Tocantins, UTI