Economia

Foto: Marcio Vieira

De 2000 a 2006, o Tocantins foi o estado campeão em investimentos. A informação é do Ipea – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, órgão do Ministério de Assuntos Estratégicos. No estudo, divulgado semana passada, o Instituto apontou o Tocantins com 36% de investimentos, bem acima da média nacional, que ficou em 17%. O Ipea também concluiu que o nível de investimento real dos estados brasileiros é baixo e que treze estados mantiveram níveis em relação ao gasto total inferiores a 15%.

A Seplan - Secretaria do Planejamento do Tocantins explica que, no período estudado, o Tocantins direcionou o foco dos investimentos em infraestrutura, educação, saúde, segurança pública, transporte, modernização na gestão e capacitação dos servidores públicos. De acordo com os orçamentos anuais do Estado, foram investidos mais de R$ 4 bilhões.

A Seplan considera que os índices traduzem as características do mais novo Estado da Federação. Com infraestrutura econômica e social precárias nos tempos de Goiás, foi necessário priorizar a estruturação, com a construção e ampliação de obras públicas para atender ao crescimento e a economia do Estado.

Para o secretário da Comunicação do Tocantins, Sebastião Vieira de Melo, o investimento acima da média no Tocantins e até mesmo o aumento do custeio da máquina do Estado foram essenciais. “Tudo estava por fazer. O governo teve de investir pesado em todas as áreas, consolidar os poderes constituídos e preparar o Estado para o futuro. Agora estamos prontos para crescer ainda mais”, diz Vieira de Melo.

Há pouco mais de 20 anos, a região norte de Goiás, hoje estado do Tocantins, estava praticamente relegada ao abandono e, apesar de representar 45% da área total do estado, à época, contribuía com apenas 2,7% do PIB – Produto Interno Bruto do estado goiano. O governo do Estado, à época, investia cerca de 3% do PIB total de Goiás na região. “Não havia estradas e as pontes eram de madeira, com dificuldade para escoar a pouca produção. Hoje, em relação a Goiás, o estado possui um PIB que representa mais de 45%”, completou o secretário.

Graças aos investimentos em Educação o Tocantins conta hoje com 548 escolas e mais de 230 mil alunos matriculados. Na área habitacional, o Estado teve um acréscimo de cerca de 40 mil moradias nos últimos sete anos. Na Saúde, foram construídos novos hospitais e unidades de referência como o HGP - Hospital Geral de Palmas e o Hospital de Doenças Tropicais de Araguaína. A malha viária do Tocantins tem 12.014 mil quilômetros, sendo que mais da metade está pavimentada ou em pavimentação. O governo também construiu pontes e abriu novas fronteiras para o desenvolvimento.

O Tocantins também consolidou sua estrutura administrativa, com a construção de prédios, realização de concursos e investimentos no serviço público. O estudo do IPEA também apontou um crescimento de 10.25% em gastos com pessoal, no período 2000 a 2006. “Esse aumento justifica-se pelo fato da implantação dos programas de valorização dos servidores públicos, como o PCCS - Plano de Cargos, Carreiras e Salários, capacitação e a abertura de novos concursos públicos. Fatos, que não ocorreram nos demais estados por já estarem estruturados”, justifica a Seplan.

O subsecretário de Planejamento do Estado, Claudinei dos Santos Dourado, diz que os investimentos também foram distribuídos aos poderes Legislativo, Ministério Público e Judiciário. Hoje, são 42 comarcas e o Ministério Público tem representação nos 139 municípios. “De 2003 para cá os outros poderes vem recebendo os recursos conforme as necessidades de seus investimentos e não há conflitos porque eles são harmônicos entre si”, explica o subsecretário.

Além disso, em parceria com o governo federal, o governo do Estado tem investido em obras estruturantes, a exemplo da Ferrovia Norte-Sul e da Usina Hidrelétrica de Estreito, na divisa com o Maranhão. Tendo a ferrovia como espinha dorsal, o Tocantins está se transformando em forte corredor econômico do Brasil.

Fonte: Secom

Por: Redação

Tags: Economia, Investimentos, Ipea, Seplan, Tocantins