Geral

A Polícia Militar divulgou o resultado da operação realizada no período de 27/01 a 31/01, pelo 4º Batalhão e CIOE - Companhia Independente de Operações Especiais, para prender a quadrilha de quatro assaltantes que tentou levar um caixa eletrônico do Banco do Brasil na empresa Eletromuk e roubou em uma fazenda nas proximidades de Palmeirópolis, no último dia 25 de janeiro.

A operação resultou na prisão do líder do grupo, Verlúcio Fiqueira da Silva, da esposa dele, Katiana Lopes da Silva e do irmão dele, Vandemilson Fiqueira da Silva. Dois assaltantes foram mortos no confronto armado com a polícia, Joaquim Baraúna Neto, conhecido por “Preto” e um outro ainda não identificado.

Após os assaltos a quadrilha fugiu em direção ao estado de Goiás. A operação foi concentrada na região de Pelmeirópolis e Minaçu-GO (na divisa com o Tocantins). Contou com a participação de policiais do 4º Batalhão, da CIOE, GIRO – Grupo de Intervenção Rápida Ostensiva, CANIL e de dois policiais civis voluntários daquela região.

Com o bando a polícia apreendeu três revólveres calibre 38 (dois carregados com seis cartuchos cada) uma pistola calibre 40, uma pistola calibre 380 e oito cartuchos calibre 38, (todos utilizadas nos assaltos).

Os veículos apreendidos com a quadrilha foram: uma celta prata, placa KBT-6280 de Minaçu-GO, usado para a fuga e para prestar apoio aos assaltantes pela esposa do líder do grupo. Um Peugeot Renault preto encontrado na garagem do assaltante líder. O veículo foi usado nos assaltos e pelo autor dos disparos contra o policial militar em uma barreira.

Foram recuperadas ainda duas motos roubadas pelos assaltantes. Durante a fuga os motociclistas perderam o controle da moto, depois de se chocarem com o veículo da empresa Eletromuck, na rotatória da saída de Palmeiróplis.

Roubo

Por volta de 2h, do dia 27/01, quatro assaltantes encapuzados e armados invadiram o canteiro de obras da Usina Hidrelétrica de São Salvador, renderam os funcionários da empresa Eletromuk, fizeram os funcionários reféns e após tentativa frustrada de arrombar os caixas eletrônicos do Banco do Brasil, os ladrões fugiram em uma camionete Ford Ranger XLT cor prata, placa MVS 1856 - Minaçu-Go, roubada da Empresa Eletromuk, levando reféns duas pessoas que passavam pelo local, um cofre da sorveteria e alguns rádios de comunicação.

Os ladrões fugiam rumo à cidade de Palmeirópolis, e quando depararam com uma barreira policial montada na rotatória da entrada da cidade não conseguiram retornar e subiram no canteiro indo chocar-se contra uma cerca de arame e batendo no muro do Hotel Santos Ribeiro, causando estragos na parte frontal e suspensão do veículo. Em seguida saíram efetuando disparos contra os policiais e foram revidados, mas fugiram na escuridão. Os reféns foram liberados, um deles foi baleado e deu entrada no hospital de Palmeirópolis sem risco de morte.

Outros dois assaltantes que fugiram ruma à cidade de Minaçu-GO, em uma moto roubada foram cercados pela polícia na fazenda do Rubão no município de Palmeirópolis chegaram a trocar tiros com a polícia, sendo o assaltante Joaquim foi alvejado e morreu a caminho do hospital. Já o outro bandido conseguiu furar o cerco.

Durante uma abordagem feita a uma moto que transitava pela rodovia próxima à entrada daquela cidade, um policial do pelotão de Palmeirópolis foi alvejado na mão esquerda e no antebraço direito, pelo passageiro da moto, com uma pistola calibre 40. Depois dos disparos ele fugiu. Já o motociclista foi detido e conduzido à delegacia, mas lá ele alegou que foi obrigado sob a mira de uma arma a levar o passageiro até a cidade de Minaçu.

Depois de ser informada que Verlúcio era funcionário da empresa Eletromuk e suspeito de estar envolvido no assalto, estava sendo aguardado pela esposa com um Celta, na casa da mãe dela, para os dois fugirem, a PM cercou a casa e fez a detenção dele quando chegava na casa da sogra.

Verlúcio confessou a autoria dos roubos, e contou que tinha um comparsa naquelas proximidades aguardando para a fugir. Disse ainda que tinha umas armas escondidas a cerca de 600 metros dali. Em seguida levou os policiais até o local onde estavam dois revólveres calibre 38 carregados com 6 cartuchos cada um e mais oito cartuchos soltos.

O irmão dele, Vandemilson, também foi autuado após obrigar o condutor de uma Hilux a levá-lo até Minaçu, ainda pela participação nos assaltos e por ter disparado contra o policial que o abordou na moto. O comparsa de Verlúcio, foi morto depois de trocar tiros com polícia no dia 31. Com ele foi apreendida a pistola calibre 380.

Fonte: Polícia Militar