Estado

Foto: Frederick Borges Secretário de Planejamento, José Pires de Paula, chefiou a missão Secretário de Planejamento, José Pires de Paula, chefiou a missão

Missão oficial do governo do Tocantins na última semana a Tóquio, no Japão, deve garantir 30 milhões de dólares ao Propertins - Programa de Perenização das Águas do Tocantins. Os recursos serão destinados ao Projeto de Estudo do Plano Diretor para a Região Sudeste do Estado. Desse montante, o Tocantins entrará com uma contrapartida de 15%, 4,5 milhões de dólares. Os recursos foram levantados por meio de financiamento junto à Jica – Agência de Cooperação Internacional do Japão. “Esses 25,5 milhões de dólares já estão alocados no orçamento da agência, ou seja, já voltamos com a boa notícia de que vão financiar o projeto para nós”, disse o secretário de Planejamento, José Pires de Paula, chefe da missão.

Para garantir a aprovação dos recursos, o Tocantins fará ajustes em planilhas técnicas apresentadas à agência, o que deve ocorrer até março em conjunto com a própria Jica, disse Paula. Posteriormente, será feito o pedido de autorização do financiamento junto ao Senado. Segundo ele, a expectativa é de que os recursos sejam liberados ainda este ano.

Os recursos serão empregados em estudos da mitigação da seca na região sudeste, sendo esta a primeira fase do projeto. Segundo explica Paula, os recursos para as obras serão angariados posteriormente. “É uma fase de confecção de projetos. Para conseguirmos financiamentos internacionais, precisamos de projetos bem fundamentados e esses recursos vão permitir projetos bem aprofundados”. Posteriormente, Paula acredita que uma média de 300 milhões de dólares devem ser angariados para as obras em barragens na região.

A missão ao Japão ocorreu de 16 a 20 de fevereiro. Compunham a missão o secretário de Recursos Hídricos, Anízio Pedreira, e diretores do órgão. Na Jica, foram recebidos pelo diretor geral da Agência para a América Latina e Caribe, Kuramoto Bunkichi.

Reuniões

A missão também participou de reuniões com o grupo empresarial Itochu. A empresa atua no ramo de energia, petróleo, gás e já atua no Tocantins em parceria com a Bunge e busca informações para ampliar sua atuação no Estado. Além disso, participaram de encontro com o ministro conselheiro da Embaixada do Brasil no Japão, João Batista Lanari, que sugeriu ao governo do Tocantins a realização de seminário no Japão.

Fonte: Secom