Geral

Foto: Luciano Ribeiro

O presidente da Valec, José Francisco das Neves, anunciou o lançamento de mais um canteiro de obras da FNS - Ferrovia Norte-Sul no Tocantins, na cidade de Alvorada, a 343 km de Palmas, que será feito no próximo dia 4 de maio. O trecho tem 110 km de extensão, compreende as cidades de Alvorada e Gurupi, no sul do Estado, e deve receber investimentos de cerca de R$ 350 milhões do governo federal. O anuncio foi feito nesta sexta-feira, 17, em Porangatu (GO), durante a inauguração de três canteiros de obras da estrada de ferro nas cidades goianas de Uruaçu, Campinorte e Porangatu que, juntos, formam um trecho de 225 km.

O governador Marcelo Miranda participou dos lançamentos dos canteiros da FNS nas três cidades, a convite do governador de Goiás, Alcides Rodrigues, e do presidente da Valec. Durante discurso para uma multidão, em Uruaçu, Marcelo Miranda comparou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o ex-presidente Juscelino Kubistchek, ao se referir ao desenvolvimento do Tocantins e Goiás, proporcionado pela Ferrovia Norte-Sul e pela rodovia Belém-Brasília (BR-153), respectivamente. “A população tem um presidente da República que tem mostrado para o Brasil e para o mundo que se trabalha é olhando para frente, que crise se debela com trabalho”, disse o governador. “A Ferrovia não só gera emprego, renda e desenvolvimento, como traz dignidade para as pessoas”, completou Marcelo Miranda.

Para o governador de Goiás, Alcides Rodrigues, a consolidação da ferrovia vai interligar ainda mais o Tocantins e Goiás. “Tocantins e Goiás, estados irmãos, serão unidos agora, também, pela Ferrovia Norte-Sul.

Já o presidente Valec, José Francisco das Neves, conhecido como Juquinha, destacou que a FNS é a maior obra ferroviária do mundo atualmente, em extensão, e garantiu que os recursos financeiros para a conclusão da obra já estão alocados. “O presidente Lula nos falou, em audiência na última semana, que a crise não chegará na ferrovia, que todos os recursos necessários para a conclusão da obra já estão disponíveis”, afirmou Juquinha.

Lula

Juquinha das Neves anunciou também, durante seu discurso em Uruaçu, que o presidente Lula deverá vir ao Tocantins no próximo mês de maio, pela terceira vez, somente para inaugurar trechos da Ferrovia Norte-Sul. Desta vez, será o trecho de 113 km de extensão, entre Colinas do Tocantins e Guaraí, que recebeu investimentos de R$ 370 milhões.

A comitiva dos dois governadores, mais o presidente da Valec, deputados dos dois estados, prefeitos, secretários e outras autoridades, iniciaram as inaugurações dos canteiros de obras em Uruaçu, onde Alcides Rodrigues, Marcelo Miranda e Juquinhas das Neves subiram numa máquina para simbolizar o início das obras. Em seguida, a comitiva seguiu para a cidade de Campinorte, onde também foi inaugurado um canteiro de obras.

Em Campinorte, Juquinha anunciou que, assim como está acontecendo no Tocantins, as instalações físicas dos canteiros de obras das empresas serão doadas às prefeituras, para serem utilizadas como centros de aperfeiçoamento profissional. “Vamos doar essas estruturas para as prefeituras, para que os trabalhadores possam se capacitar para os empregos que serão gerados, com instalação de indústrias e empresas trazidas pela Ferrovia Norte-Sul”, afirmou. De Campinorte, a comitiva seguiu de carro até a cidade de Porangatu, onde uma multidão de mais de 1.000 pessoas aguardava, para a inauguração do canteiro de obras da Ferrovia.

O trecho da Ferrovia Norte-Sul lançado em Goiás, com 225 km, compreende os municípios de Uruaçu, Campinorte, Mara Rosa, Porangatu, até a divisa com o Tocantins, nas proximidades do Córrego Enseada, no municipio tocantinense de Talismã. Os investimentos nesse trecho somam R$ 900 milhões, oriundos do governo federal, por meio do PAC - Programa de Aceleração do Crescimento. Somente nesse trecho, serão gerados diretamente quatro mil empregos, segundfo a Valec.

Participaram dos lançamentos, pela comitiva do governador Marcelo Miranda, o presidente em exercício da Assembléia Legislativa, Júnior Coimbra, o deputado federal Laurez Moreira, além dos secretários de Governo, Manoel Bueno, e de Comunicação, Sebastião Vieira de Melo.

Fonte: Secom