Polí­tica

Foto: David Alves Raul Filho aparece ao fundo de camisa preta (clique na foto para ampliar) Raul Filho aparece ao fundo de camisa preta (clique na foto para ampliar)

O prefeito de Palmas, capital do Tocantins, Raul Filho (PT), se encontrou no feriado do dia do trabalho com a governadora do Pará, Ana Júlia Carepa (PT). O encontro aconteceu em Santana do Araguaia (PA).

Segundo a Agência Pará, Raul Filho fez questão de ir ao encontro da governadora quando tomou conhecimento que ela se deslocaria para Santana do Araguaia, onde vivem muitas pessoas que migraram do Tocantins.

Embora a visita de Carepa ao município tivesse caráter administrativo acabou se transformando num ato político de solidariedade e desagravo à governadora, por conta dos ataques que o governo do Pará recebeu nas últimas semanas da senadora Kátia Abreu (DEM-TO), presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA).

A visita de carepa ao município foi solicitada pelos produtores rurais da região e intermediada pelo prefeito de Xinguara, David Passos (PT), que se deslocou para Santana do Araguaia.

Raul Filho disse na oportunidade que considera “um desrespeito a senadora do Tocantins propor intervenção no Pará”. Segundo o prefeito o Estado está sendo governado de forma “equilibrada e competente pela governadora Ana Júlia".

Raul ainda afirmou, segundo a Agência Pará, que a senadora Kátia Abreu "vive em busca de holofotes", ele ressaltou ainda que a governadora encontrou quase 200 mandados de reintegração de posse de propriedades e que seus opositores fizeram questão de divulgar isso, mas "esqueceram de dizer o que já foi realizado".

Interferência

Ainda com relação às ações da senadora tocantinense, o deputado Gabriel Guerreiro (PV-PA) disse considerar inaceitável a interferência de um representante de outro Estado na política paraense. "A governadora Ana Júlia é governadora de todos os paraenses. Temos de ser radicalmente contra a interferência de um representante de outro Estado aqui no Pará", disse o deputado.

Tanto em reunião com os produtores, como no palco do Parque de Exposição, o deputado paraense criticou a posição da senadora Kátia Abreu. "São ameaças indébitas, porque a governadora Ana Júlia foi eleita democraticamente, com mais de 300 mil votos de diferença de seu opositor. Então, somente o povo do Pará é que pode e deve discutir as questões políticas de seu Estado", declarou Guerreiro.

Vereador de Palmas também criticou

Na semana passada o vereador Bismarque (PT) também criticou Kátia Abreu. Segundo ele a senadora está mais preocupada com os problemas do Pará e se esquece do Estado que a elegeu. Bismarque disse na oportunidade que a Kátia deveria estar olhando o problema dos camponeses do Tocantins e a poluição nos rios, causada pelo plantadores de soja e não ficar defendendo latifundiários exploradores do trabalho escravo.

“Quero mandar um recado para a senadora Kátia Abreu, porque ela foi eleita com os votos do Tocantins. Ela tem que tomar cuidado porque nas próximas eleições ela não será eleita com os votos do Pará” e continuou, “a senhora é muito bem paga para defender o povo do Tocantins não os latifundiários do Pará”.

Bismarque ainda disse na oportunidade que a senadora está torcendo por um homicídio coletivo, como o que aconteceu em Eldorado dos Carajás, “porque está estimulando o confronto dos grupos e apoiando o armamento dos latifundiários”. Bismarque encerrou sua crítica à senadora Kátia Abreu dizendo que ela deveria renunciar ao seu mandato.

(Umberto Salvador Coelho)