Geral

Foto: Ises Oliveira

Com a presença do primeiro-vice-presidente da Assembléia Legislativa, deputado Júnior Coimbra (PMDB), e da líder do governo na Casa, deputada Josi Nunes (PMDB), além do governador Marcelo Miranda (PMDB), o 5° Salão do Livro foi aberto na noite da última sexta-feira, dia 8, em uma estrutura montada na Praça dos Girassóis. Nesta edição, segundo a secretária de Educação do Estado, Maria Auxiliadora Seabra Rezende, o evento se consolida como o maior do segmento literário das regiões norte e nordeste do País.

Na solenidade, a secretária destacou o caráter democrático do salão. “Crianças de todo o Tocantins virão para mostrar seu talento. Teremos caravanas de professores do interior que vão assistir a palestras e espetáculos de música e teatro e que vão comprar livros para complementar sua formação profissional, graças aos 3 milhões de reais que o Estado distribuiu à categoria e outros R$ 5 milhões que serão investidos nas bibliotecas das escolas”, concluiu.

Este ano o evento traz como tema “O Brasil de Monteiro Lobato – Um País com homens, livros e muita história para contar”, prestigiando o autor do Sítio do Pica-Pau Amarelo. Já o escritor Liberato Póvoa é o homenageado regional desta edição. Em poucas palavras, ele agradeceu à honraria. “Me sinto muito gratificado pela homenagem”, disse.

Representando o Poder Legislativo, o deputado Júnior Coimbra declarou que o salão “deixa a todos os tocantinenses orgulhosos por disseminar a leitura e a cultura”. Para Coimbra, “se hoje o brasileiro não tem o hábito da leitura é por falta deste tipo de incentivo a alguns anos atrás”, avaliou. “Mas nossa criançada de hoje, graças a investimentos como esse, será mais interessada e comprometida com a leitura do que as atuais gerações”, previu.

A deputada Josi Nunes (PMDB) avaliou o 5° Salão do Livro como altamente positivo. “A cada ano o evento traz inovações surpreendentes”, comentou. Josi completou ainda que “a aceitação do público pode ser vista a olhos nus com a quantidade de pessoas que vem para o local a cada ano”, observou.

Os números do salão

Para esta edição, está previsto o lançamento de 200 novos títulos e a exposição para comercialização de outros 80 mil. Mais de 400 editoras nacionais participam do evento que, em seus primeiros minutos de abertura, já estava tomado pelo público. O salão ficará aberto até 17 de maio, com programação cultural para todos os gostos e idades.

Fonte: Dicom/AL