Economia

A produção na fábrica da Votorantim Cimentos, em Xambioá, extremo-norte do Estado, já começou. A expedição do produto teve início no final do mês de maio, quando estavam sendo produzidas 300 toneladas por dia. Atualmente a produção está na casa das 500 toneladas. Deste total, 60% estão sendo vendidos para as obras da Usina Hidrelétrica de Estreito - na divisa do Tocantins com o Maranhão - e 40% comercializados nos mercados do norte do Tocantins e sul do Pará.

O cimento foi expedido após algumas sessões de testes, no último mês de abril, que garantiram a qualidade do produto. Segundo informações do diretor de produção da Unidade da Votorantim Cimentos de Xambioá, Paulo Damasceno, “é provável que nas próximas semanas o transporte de cimento para Estreito aumente. Assim, nossa produção será de 700 toneladas por dia”. Damasceno também afirma que a atividade está aumentando gradativamente. “Em outubro a fábrica vai operar com sua capacidade total (1.100 toneladas por dia)”, conclui.

Atualmente boa parte da matéria-prima utilizada na produção do cimento está sendo comprada de terceiros. A intenção é que no segundo semestre do ano tudo seja produzido na própria fábrica, o que reduzirá o preço final do produto. Para a conclusão da unidade tocantinense do Grupo Votorantim estão sendo investidos cerca de R$ 300 milhões.

De acordo com dados do SNIC – Sindicato Nacional da Indústria do Cimento, as vendas de cimento para o mercado interno brasileiro, no primeiro quadrimestre de 2009, atingiram 15,6 milhões de toneladas. Já a região Norte do país comercializou 540 mil toneladas, no mesmo período. O sub-secretário da Industria e Comércio do Tocantins, Donizeth Silva, diz que o Estado terá papel importante no setor. “Nós não tinhamos produção de cimento. Agora, com a entrada em operação da Votorantim, nosso Estado vai contribuir diretamente para um aumento nas vendas e num barateamento nas atividades da cosntrução civil”, acredita Silva.

Em outubro, quando estiver operando com sua capacidade total, a unidade de Xambioá colocará à venda nos estados do Tocantins, Pará, Maranhã e Piauí, cerca de 400 mil toneladas de cimento por ano, com a utilização da mão-de-obra de 600 trabalhadores. “Assim, a venda de cimento na região Norte do Brasil será fomentada”, acredita Paulo Damasceno.

A Votorantim produzirá cimentos em Xambioá por um período aproximado de 50 anos, quando se esgotará a reserva de calcário, estimada em cerca de 50 milhões de toneladas.

Votorantim Cimentos

A Votorantim Cimentos é a holding operacional que reúne as empresas de cimento, agregados, cal hidratada, argamassa, calcário agrícola, gesso e concreto, do Grupo Votorantim. É uma das 10 maiores empresas de cimento do mundo e atua no Brasil, Estados Unidos e no Canadá. Atualmente é líder do mercado nacional de cimento, no qual tem participação de 40%.

Fonte: Secom

 

Por: Redação

Tags: Economia, Tocantins, Votorantim, xambioá