Polí­tica

Os democratas tocantinenses afirmaram através de nota nesta segunda-feira, 06, que ainda não definiram um nome para apoiar, na provável eleição indireta para o governador do Estado do Tocantins, para o mandato tampão que se findará em 2010.

Os deputados estaduais Angelo Agnolim, César Hallum, Osires Damaso, Paulo Roberto e Toinho Andrade; os deputados federais João Oliveira e Nilmar Ruiz e a Senadora Kátia Abreu informam que estão conversado com todos os representantes da classe política com o objetivo de construir “uma sucessão transparente”.

Segundo a nota a decisão só ocorrerá depois de saber o que a população do Estado quer e que projeto contempla as suas aspirações.

O Conexão Tocantins, entretanto, apurou que importantes deputados democratas apóiam a eleição do presidente da Assembleia Legislativa (AL), Carlos Henrique Gaguim (PMDB) e já estariam até mesmo trabalhando nos bastidores pela sua eleição. Na semana passada o presidente esteve em Brasília na quinta-feira articulando apoio à sua eleição com a senadora Kátia Abreu e o senador João Ribeiro (PR).

Avaliação feita por vários políticos neste momento é que o Estado precisa de estabilidade e já que Carlos Gaguim vai assumir interinamente o governo para conduzir o processo, que ele seja candidato e que seja efetivado. Um deputado democrata destacou na semana passada que seria burrice do PMDB escolher outro nome para concorrer que não o do presidente da AL.

Caso um outro nome possa surgir, que não o de Carlos Gaguim, e se eleja governador, o Estado corre o risco de ter 4 mandatários em um período de menos de 1 ano e meio. Ou seja o governador cassado que sai, Carlos Gaguim, que neste caso cumpriria apenas a interinidade de 40 dias, o nome eleito para o governo tampão e o governador eleito no pleito de outubro de 2010.

Confira a nota

 

NOTA À POPULAÇÃO TOCANTINENSE

Os Deputados Estaduais Angelo Agnolim, César Hallum, Osires Damaso, Paulo Roberto Ribeiro e Toinho Andrade; os Deputados Federais João Oliveira e Nilmar Ruiz e a Senadora Kátia Abreu, do Democratas, reunidos nesta segunda-feira, dia 6 de julho de 2009, na Capital, com a finalidade de discutirem a participação do partido no processo sucessório no Governo do Estado, provocado pela recente decisão do Tribunal Superior Eleitoral, deliberaram, em defesa da governabilidade e da transparência que devem nortear o governo de transição e a eleição do governador para completar o atual mandato administrativo, o seguinte:

a) Cabe ao partido cumprir a decisão do Tribunal Superior Eleitoral que determinou o processo sucessório através de eleição indireta no Estado do Tocantins.

b) Os parlamentares e a Executiva Regional do Democratas entendem que, mesmo sendo a eleição de forma indireta, com o voto cabendo a cada deputado estadual individualmente, é obrigação dos integrantes do partido consultar as suas bases em todos os municípios para poder exercer, com representatividade, o seu direito de escolher o governador do Estado para o mandato-tampão, o que será cumprido com determinação pelos parlamentares do Democratas para melhor traduzir os anseios da população do Estado.

c) Os parlamentares e a Executiva Regional do Democratas irão, para tanto, ouvir a classe política e os segmentos da sociedade organizada com objetivo de estarem sintonizados com a vontade popular na definição do melhor candidato e o que represente os anseios da população neste momento de transição, em que a governabilidade deve ser mantida à custa de uma eleição transparente e uma administração responsável capaz de conduzir o Estado ao seu melhor caminho.

d) Deliberam os parlamentares do Democratas do Tocantins, ainda, que o partido não se furtará em discutir uma proposta para o governo de transição que, mesmo podendo ser de menos de dois anos, necessita de um projeto, aí incluindo-se, até mesmo, a possibilidade da legenda apresentar um candidato, dado o projeto de desenvolvimento que tem para o Estado do Tocantins.

e) Informam, por último, que o Democratas tem conversado com todos os representantes da classe política com o objetivo de construir uma sucessão transparente, sem, no entanto, até o momento, decidir-se por nomes, dada a necessidade de saber o que quer a população do Estado e que projeto contempla as suas aspirações, algo que o Democratas fará nas consultas que implementará por todo o Estado.

Palmas, 06 de Julho de 2009

 

Kátia Abreu

Senadora da República

Vice-presidente nacional de Assuntos Regionais

 

César Hallum                                             

Deputado Estadual  

 

Angelo Agnolin

Deputado Estadual

  

Paulo Roberto Ribeiro                           

Deputado Estadual                                  

 

Toinho Andrade

Deputado Estadual

 

Osires Damaso

Deputado Estadual

 

Nilmar Ruiz

Deputada Federal

 

João Oliveira                                                

Deputado Federal                                          

Presidente Regional do Democratas