Campo

Foto: Divulgação

Tornar a terra produtiva desenvolver-se economicamente e sustentar a família, são alguns dos resultados conquistados pelos assentados da reforma agrária do Projeto de Assentamento Petrônio, localizado no município de Araguatins, a 630 de Palmas.

Os assentados, assistidos pelos extensionistas rurais do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), por meio da implantação de uma unidade demonstrativa, encontraram na produção de abacaxi mais uma alternativa de geração de renda.

A unidade demonstrativa foi implantada em uma área de 4,5 hectares com objetivo de capacitar os assentados para a produção do abacaxi, a qual vem transformando a realidade de dez famílias do Projeto de Assentamento.

Com ampliação da área para 8,5 hectares, os assentados colheram dois caminhões do fruto, os quais tiveram como destino o Ceasa de São Paulo, gerando uma renda de dez mil reais. Os assentados aplicaram parte dos recursos na melhoria da produção e na compra de um veículo para transporte dos frutos e comercialização em todos os 25 municípios pertencentes ao território da cidadania, na região do Bico do Papagaio.

De acordo com o supervisor regional do Ruraltins de Araguatins, Felismino Coelho Filho, já existe a possibilidade dos assentados continuarem comercializando para o estado de São Paulo. “A expectativa de continuar vendendo os frutos para o Ceasa de São Paulo já foi confirmada, agora vamos continuar apoiando os assentados para que eles produzam cada vez mais e com qualidade, para que tenham bons lucros”, comenta Filho, satisfeito com os resultados das ações executadas pelo Ruraltins na região.

Os assentados também vendem parte da produção de abacaxi para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do governo federal, conhecido no Tocantins como Compra Direta da Agricultura Familiar.

Fonte: Assessoria de Imprensa Ruraltins