Meio Ambiente

Foto: Rodolfo Ward

Apropriar-se de conhecimentos estruturados nas sociedades não-indígenas e, aliando ao saber passado pelas gerações, desenvolver atividades que gerem renda foi a ideia central do curso de Gestão Ambiental, ministrado pelo professor da Unitins – Fundação Universidade do Tocantins, Daniel Brito Fragoso. As aulas aconteceram de 24 a 27 deste mês no município de Formoso do Araguaia, a 320 quilômetros de Palmas, e reuniram estudantes indígenas de três aldeias: Barreira Branca, Txuiri e Wari-wari.

Para muitos desses estudantes, não só estar em sala de aula é novo, como também os conhecimentos passados pelos professores. Jawahairu Javaé, que trabalha como agente de saúde em sua aldeia, afirmou não saber que mesmo as pessoas que moram na cidade têm essa preocupação com a natureza. “Nós temos essa preocupação, principalmente porque a nossa aldeia fica ao lado de uma praia muito visitada por turistas e a gente quer preservar, mas tem muita dificuldade”.

Para ela, esses são conceitos que precisam ser passados para todos. “Eu converso muito com meus filhos e meus sobrinhos. Se eu tiver oportunidade, eu quero reunir os moradores da minha aldeia e fazer uma palestra sobre o que eu aprendi aqui. Porque isso também é importante para manter um ambiente saudável”.

 

Fonte: Secom