Economia

Foto: Divulgação

A primeira vitrine de moda e oportunidades do Tocantins, já está gerando expectativa em todo o Estado. O evento que marcou o lançamento da I Feira da Moda do Tocantins, reuniu empresários, confeccionistas, autoridades municipais, estaduais, imprensa, e prefeitos e representantes dos 14 municípios. O lançamento aconteceu na tarde desta terça-feira, 17, no auditório do Sebrae (Serviço de Apoio as Micro e Pequenas Empresa do Tocantins) em Palmas.

Buscando inovação, conhecimento, tecnologia e novos mercados, a I Feira da Moda do Estado, acontecerá nos dias 06, 07 e 08 de novembro no Centro de Convenções e Eventos Parque do Povo.

“Este Projeto, impulsionará a produção de emprego e renda do nosso Estado. Não tenho dúvida que esta Feira, será um modelo de sucesso, pois temos uma excelente posição logística com condições de transportes muito favoráveis que nos destaca diante dos demais estados a exemplo de Bahia, Para, Mato Grosso, Maranhão e Goiás”. frisou o Prefeito de Palmas Raul Filho.

O projeto de expansão da cadeia têxtil nesses municípios tem como objetivo oferecer oportunidades para quem quer iniciar, ampliar o próprio negócio ou escoar seus produtos na Feira. Além disso, possibilita o contato direto entre empreendedores, fabricantes e fornecedores de matéria-prima, além de empresas interessadas em transferir tecnologia.

Durante o lançamento, o prefeito assinou um Termo de Cooperação Técnica com os 14 municípios que compõe o Polo de Confecções. Assinaram o documento os prefeitos de Aparecida do Rio Negro, Pedro Luis; Dois Irmãos, João Carlos Botelho; Araguatins, Francisco da Rocha Miranda; Tocantinia, Manoel Silvino; Lajeado, Márcia Costa; Paraíso do Tocantins, Paulo Tavares; Porto Nacional, Tereza Martins; e de Santa Tereza Trajano Pereira Neto.

Estrutura

De acordo com o Comitê Gestor do Pólo de Confecções, serão mais de R$ 1 milhão em investimentos, 200 expositores de todo o Tocantins, 14 municípios envolvidos e a expectativa, de acordo com a vice-prefeita e diretora do Comitê Gestor do Pólo de Confecções, Edna Agnolin, é movimentar em torno de R$ 10 milhões nos três dias do evento.

O evento irá contar com outras atrações como: rodadas de negócios, oficinas, espaço goumert, salão de jogos, espaço vip e infantil. As sessões serão identificadas por segmento: moda feminina, masculina, calçados, moda íntima, infantil, praia, fitness, surf wear e até sessão de fantasias. O evento contará também com um espaço exclusivo para fornecedores, com stands destinados a comercialização de matéria-prima para produção das peças.

Além disso, os participantes do evento contarão com oficinas profissionalizantes direcionadas para confeccionistas, lojistas, produtores de moda, estilistas, estudantes, designer e moda e áreas afins. O Pólo também irá promover desfiles de moda relâmpagos, distribuição de brindes e uma praça de alimentação com mesas, restaurantes e lanchonetes que servirão pratos e lanches a preços populares.

“O Pólo tomou uma dimensão muito grande e vamos incentivar, fomentar e orientar todos os empresários que dele participam”, disse a vice-prefeita Edna Agnolin, acrescentando que os municípios que integraram ao Pólo tem, a partir de agora, a missão de incentivar a cadeia têxtil para a produção e abastecimento da feira, tendo em vista a qualidade e variedade dos produtos.

Fonte: Ascop

Por: Redação

Tags: Economia, Edna Agnolin, Raul Filho