Geral

Foto: Divulgação (E/D) Clênio Rocha, prefeita Ione Leite, Lázaro Botelho, Valderez, Soldado Alcivan (E/D) Clênio Rocha, prefeita Ione Leite, Lázaro Botelho, Valderez, Soldado Alcivan

O deputado federal Federal Lázaro Botelho (PP/TO), participou na tarde desta sexta-feira, da solenidade que marcou o retorno da prefeita Ione Leite (PP), do município de Xambioá, localizado na região norte do Tocantins.

Ione, segunda colocada nas eleições de 2008, tomou posse pela segunda vez como prefeita municipal, após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassar a liminar que mantinha Richard Santiago (PMDB) no cargo.

A diplomação de Ione Leite e de seu vice Clênio Rocha, aconteceu às 15 horas no Cartório Eleitoral da cidade de Xambioá pelo Juiz Eleitoral Erivelton Cabral Silva, titular da 12ª Zona Eleitoral, que abrange o município, na presença do promotor eleitoral, advogado, autoridades e lideranças do município.

Após a diplomação Ione Leite se dirigiu à sede do Executivo Municipal, onde aconteceu a solenidade de posse. Ela estava acompanhada do vice-prefeito Clênio Rocha (PR), do deputado federal Lázaro Botelho (PP), da ex-prefeita de Araguaina Valderez Castelo Branco (PP), dos vereadores de Araguaina, Soldado Alcivan (PP) e Gipão (PR), de vereadores de Xambioá, familiares e lideranças políticas da região.

Em seu discurso, Ione prometeu trabalhar para garantir dignidade às famílias e desenvolver o município para gerar emprego e renda para a comunidade.

O deputado Lázaro Botelho, em seu discurso, manifestou total apoio à nova administração e disse que vai envidar esforços com o objetivo de alocar recursos federais necessários para garantir os projetos que visem o bem estar da população, infra-estrutura e moradia para as famílias carentes de Xambioá. “Vamos correr contra o tempo e trazer os recursos que a nossa prefeita precisa para transformar Xambioá em um verdadeiro canteiro de obras”. Declarou o Parlamentar.

Entenda

A ex-prefeito de Xambioá, Richard Santiago, foi afastado do cargo pela primeira vez em 29 de dezembro de 2008, quando o juiz Océlio Nobre da Silva, da 12ª Zona Eleitoral, anulou os votos e cassou o diploma de Richard Santiago e de sua vice, Cleomar Alencar Barros (PMDB), e determinou ao Cartório Eleitoral a diplomação da segunda colocada nas eleições de outubro, Ione Leite (PP). Eles foram acusados da prática de captação ilícita de sufrágio, formulada pelo Ministério Público Eleitoral, por fazerem a doação de um pulverizador agrícola, incidindo na captação ilícita de sufrágio.

Santiago tomou posse em 1° de janeiro de 2009, com base em decisão do TRE-TO, que acatou ação em que o prefeito questionava a decisão do juiz.

Em 5 de março de 2009, o juiz Océlio Nobre afastou Santiago, desta vez atendendo pedido de antecipação de tutela feito pelo Ministério Público, que moveu nova ação contra o prefeito, denunciando-o por prática de improbidade administrativa, lesão ao erário e violação de princípios administrativos. Na ocasião assumiu a vice-prefeita, Cleomar Barros.

No dia 16 de março, uma nova decisão da justiça garante a volta de Santiago ao cargo de prefeito.

Em 15 de abril do mesmo ano, o TRE-TO confirmou a cassação por captação ilícita de sufrágio, determinado a posse da segunda colocada, Ione Leite.

Ione Leite foi diplomada e tomou posse em 23 de abril.

Em 25 de abril ministro Ricardo Lewandowski, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), acatou a ação cautelar movida por Santiago e suspendeu a cassação de seu mandato.

Fonte: Assessoria de Imprensa Lázaro Botelho