Geral

Os funcionários públicos do Tocantins, efetivos e comissionados da administração direta e indireta, poderão ser recadastrados pelo o órgão de lotação. É o que propõe o deputado Raimundo Moreira (PSDB) em um requerimento aprovado na sessão matutina desta quarta-feira, 21, na Assembleia Legislativa.

Da tribuna, o parlamentar argumentou que a medida é necessária porque o governo atual assumiu o Estado com uma folha de pagamento que, segundo Moreira, “beira os limites definidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal” (LRF).

“Não se trata de uma ‘caça às bruxas’, mas de um exame geral, em todos os níveis e setores do Estado, para identificar quem trabalha e quem não trabalha”, explicou Moreira. O deputado salientou ainda que o objetivo da proposta é poupar dinheiro público para aplicá-lo em setores onde seja mais necessário, afim de que o desenvolvimento tocantinense seja retomado.

A proposta do tucano foi apoiada pelo democrata Osires Damaso. Para ele, “o Tocantins precisa enxugar sua folha de pagamento para priorizar investimentos na Saúde e no programa Pioneiros Mirins”, complementou o parlamentar. Além de Damaso, também subscreveram o requerimento de Moreira, os deputados Cacildo Vasconcelos (PP) e Toinho Andrade (Dem).

 

Fonte: Dicom/AL