Geral

Ainda não se sabe ao certo o motivo que levou o desempregado, Jailton Campos de Brito, 24 anos, a atirar contra o motorista Aureliano Alves Pereira, 45 anos, enquanto ele lhe dava uma carona. O fato aconteceu por volta das 21h de ontem, terça-feira, 17, na Avenida NS-4 em frente ao Posto Petrolíder, em Palmas. Jailton foi preso pelos soldados Matos e Frank logo após o crime.

Os policiais estavam retornando de uma ocorrência de furto na região, e ao passarem entre as quadras 1106 e 1104 Sul depararam com um veículo Fiat Uno, placa MVZ-6424 atravessado no canteiro. Testemunhas informaram que após balear o motorista do veículo o autor fugiu indo se esconder no banheiro de uma edícula próxima do local.

Quando recebeu voz de prisão o autor não estava mais armado e também não reagiu. Em seguida um morador entregou aos policiais um revólver calibre 38 com cinco cápsulas deflagradas, que foram jogadas fora pelo autor, logo após o crime.

No veículo também estava o frentista Pedro Fernandes da Silva, 47 anos, que só não foi alvejado porque reagiu segurando o braço do autor, fazendo com que os disparos fossem efetuados para o alto. Segundo Fernandes, ele e Aureliano teriam ido a pedido do patrão (dono de um lavajato), levar Jailton até Taquaralto, mas chegando lá ele se recusou a ficar e pediu para ser levado a outro local. Quando estavam a caminho Jailton puxou a arma e efetuou os disparos contra o motorista.

Depois de preso o autor foi levado para o 2º Distrito Policial, em seguida foi recambiado para a Casa de Prisão de Palmas. De acordo o Boletim de Atendimento da Polícia Militar, Jailton foi autuado por tentativa de homicídio, porte ilegal de arma de fogo e cárcere privado. A vítima ficou internada no Hospital Geral de Palmas (HGP).

Fonte: Ascom Polícia Militar